BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2020
Jean explica proposta do ônibus de graça, diz que sistema é viável e prevê implantação aos poucos em Natal
Na 5ª entrevista da série do Agora RN com os candidatos a prefeito de Natal, Senador Jean (PT) explica que custo do Passe Livre não seria alto porque ônibus serão elétricos e comprados pela Prefeitura. Ele também falou de propostas para educação, saúde, moradia e assistência social
Redação
03/11/2020 | 17:16

O candidato do PT a prefeito de Natal, Senador Jean, voltou a defender nesta segunda-feira 2 a proposta do “Passe Livre”, que prevê a adoção, na capital potiguar, de um sistema de ônibus gratuito para a população. Ele tem defendido a ideia na propaganda eleitoral desde o começo da campanha.

Em entrevista ao Agora RN, o candidato explicou que o projeto é viável economicamente e que, em sua eventual gestão, será implantado de forma gradual, aos poucos. Ele ressaltou, ainda, que a meta é disponibilizar ônibus com tarifa zero apenas nas principais vias, mantendo o sistema convencional nos bairros.

Segundo Jean, o Passe Livre nas principais vias não terá custo elevado para a prefeitura porque os ônibus da rede serão elétricos. Com esse tipo de veículo, o candidato do PT calcula uma redução de até 60% no valor da manutenção dos carros e de até 70% no gasto com combustível – que deixaria de ser diesel e passaria a ser energia elétrica.

Esses ônibus, conforme explicou reportagem recente do Agora RN sobre o assunto, seriam comprados pelo próprio Município a partir de uma parceria com as empresas que produzem energia eólica e solar no Estado. Elas financiaram a compra tendo em troca uma garantia de fornecimento de energia para a prefeitura por um determinado período.

Com a compra dos ônibus bancada pela prefeitura, esse custo não entraria no cálculo da tarifa, como é atualmente, já que os ônibus pertencem às empresas. No caso do Passe Livre, as empresas entrariam como operadoras de um bem público, sob regime de concessão temporária.

“O importante é ter vontade política para transformar transporte público em algo acessível para todos e útil para a economia. Se roda grátis para as pessoas trabalharem ou a lazer, a economia gira em torno daquilo”, afirmou Jean.

Na entrevista, Senador Jean destacou que a gratuidade no transporte começaria a valer para grupos mais vulneráveis, como desempregados e estudantes da rede pública, além de pessoas que trabalham à noite. Depois, seria expandido para toda a população, nas principais vias da cidade. “É possível fazer em modo laboratório e evoluir a partir disso”, explicou.

Jean também falou que vai determinar uma reestruturação dos itinerários das linhas que existem hoje. Ele tem criticado o fato de muitas linhas terem trajeto praticamente idêntico. A ideia é que, nas principais vias (onde muitas linhas se sobrepõem hoje), o transporte seja gratuito. O usuário, então, só precisaria pagar o trecho complementar, até chegar ao bairro onde mora ou ao trabalho – um trajeto menor, com tarifa reduzida, se for o caso.

Essa medida seria adotada em paralelo com o “Bilhete Único”, que consistiria em um cartão de transporte – administrado pela prefeitura – que funcionaria em todos os modais da cidade: ônibus, VLT, táxi, alternativos, etc.

“O tarifário hoje não é transparente, não é claro. O NatalCard é das empresas de ônibus. Eles dominam o cartão. Isso tá tudo errado. Não são concessionários, estão lá como se fosse de favor. Vamos trazer a concessão de volta, remontar os itinerários, para que sejam modernos, que se componham com o transporte alternativo e o Bilhete Único. Esse cartão vai ser da prefeitura. As contas, a gente vai ter conhecimento e vai dar transparência a elas”, complementou.

Educação

Na área da educação, o candidato do PT a prefeito de Natal defendeu prioridade total para o ensino infantil. Ele criticou a atual gestão municipal por não ofertar vagas suficientes para mães que precisam matricular seus filhos em creche. Por causa disso, muitas mães precisam se submeter a um sorteio.

Senador Jean afirmou que, se for eleito, vai primeiro dar transparência à forma como a atual fila de espera por vaga em creche é formada. Depois, disse que a meta de sua gestão será ampliar o número de vagas no ensino infantil, todas com tempo integral.

“A prefeitura faz muito pouca coisa na educação. Tem que cuidar de creche como ninguém”, enfatizou.

Ainda nesse segmento, o candidato criticou o programa do Governo Federal que prevê a implantação de escolas cívico-militares pelo País. Em Natal, a pedido da prefeitura, a Escola Veríssimo de Melo, em Felipe Camarão, foi selecionada para inaugurar o sistema no Rio Grande do Norte. Até agora, contudo, não começou a funcionar.

Jean disse que não concorda com o modelo e que, por isso, não vai “brigar” para que seja efetivado em 2021, mas que não vai se opor à instalação.

“Não acho que dinheiro público seja necessário para isso, muito menos usar policiais, mesmo aposentados. Essa é uma questão minha. Não acho que seja um modelo de educação ideal. Não sei se o governo federal deveria dedicar tanto espaço a isso”, declarou.

Mais médicos

Na área da saúde, o candidato do PT propõe a criação do “Mais Médicos Natal”. O programa – inspirado no Mais Médicos, criado no governo Dilma Rousseff – prevê o estabelecimento de uma parceria entre a prefeitura e universidades públicas para a lotação de médicos recém-formados em postos de saúde.

“Já que estão em uma universidade pública, eles (médicos) devolvem (o ensino) à sociedade na forma do seu serviço, com bolsa, monitoramento e acompanhamento, ajudando a fortalecer o sistema de saúde do município”, destacou. “Na atenção básica, vamos ter mais médicos através desse mecanismo”, complementou.

Renda básica

Senador Jean propôs, ainda, a criação do programa “Renda Básica de Cidadania Municipal”, uma espécie de auxílio emergencial permanente. Ele reconheceu que, atualmente, os cofres da prefeitura não têm condições de bancar um programa nos moldes do que o governo federal lançou durante a pandemia do coronavírus, mas afirmou que é possível começar a garantir uma renda mínima para populações em situação de vulnerabilidade social.

“Com o auxílio emergencial, ficou patente que pessoas que precisam dessa renda mínima. Vamos começar. Estamos colocando uma rubrica, para ir para o orçamento, para começar a tratar a população de rua em situação de extrema miserabilidade”, destacou.

O candidato do PT mencionou que, inicialmente, seriam beneficiadas pessoas em situação de extrema pobreza, que vivem na rua e dependentes químicos. “(Para) essa pessoa, a gente tem que ter dinheiro, tem que arrumar. Esse primeiro grupo é essencial”, enfatizou.

Ainda segundo Senador Jean, com essa renda mínima, o beneficiado pode inclusive começar a trabalhar informalmente. “Não é a situação ideal, mas é extrema miserabilidade”, frisou.

Moradia

O candidato a prefeito sugeriu três medidas para enfrentar o problema com falta de moradia, ou habitação precária, em Natal: a regularização fundiária, a adoção de um programa de aluguel social e a concessão do direito de uso para pessoas sem teto em prédios abandonados.

Com a regularização fundiária (ou seja, consertar conflitos de posse), Jean disse que prédios hoje sem uso podem ser liberados para a habitação através do aluguel social e que isso pode ser também uma saída para o abandono de áreas como a Ribeira. Ele destacou que, com a regularização da posse, herdeiros de imóveis no Centro Histórico teriam mais condições de fazer investimentos na recuperação dos prédios.

“No aluguel social, a pessoa vai pagar de acordo com suas possibilidades e vai pagar para a prefeitura. Elas podem escolher pagar um aluguel social a vida inteira, proporcional ao seu salário, ou ela pode entrar em outro regime na habitação popular normal”, acrescentou.

Série de entrevistas

Senador Jean foi o 5º entrevistado da série que o Agora RN tem promovido com todos os candidatos à Prefeitura do Natal. Os primeiros convidados foram Carlos Alberto (PV), Álvaro Dias (PSDB), Hermano Morais (PSB) e Fernando Freitas (PCdoB). Todas as entrevistas estão disponíveis nas páginas do jornal no Facebook, YouTube e Instagram (IGTV).

Nesta terça 3, dando continuidade à série, o convidado será o candidato Afrânio Miranda (Podemos). A entrevista será transmitida ao vivo, a partir das 18h, em todas as redes sociais do Agora RN.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.