BUSCAR
BUSCAR
Tratamento
Hospital de Campanha é local de adeus e agradecimentos para vítimas da Covid-19
Equipe de reportagem do Agora RN acompanhou o funcionamento na entrada do hospital temporário construído em um hotel da Via Costeira; histórias de alívio pela alta médica e de caixões lacrados se misturam e marcam o dia a dia do local
Redação
08/06/2020 | 05:00

O Hospital de Campanha de Natal, localizado na Avenida Senador Dinarte Mariz, a Via Costela, principal acesso turístico da capital potiguar, ocupa desde o dia 4 de maio boa parte do que era o antigo Hotel Parque da Costeira. Fechado por conta de dívidas – principalmente trabalhistas –, o equipamento hoteleiro desativado é, hoje, local de tratamento e de esperança para as vítimas da Covid-19. É em quartos de até 30 metros quadrados que natalenses – e moradores de cidades da Região Metropolitana – lutam contra a infecção respiratória do novo coronavírus.

O Agora RN esteve no hospital na última sexta-feira (5). A equipe não teve permissão de acesso, em razão de o ambiente ser considerado como de alto potencial infectocontagioso. Enquanto esteve por lá, a reportagem registrou um óbito, três altas e quatro entradas neste período. Segundo funcionários da unidade que não quiseram se identificar, 50 leitos clínicos e 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados.

Uma dos pacientes que recebeu alta enquanto o Agora RN estava presente foi Maria das Dores Fonseca, 63 anos. “Me deu vontade de sair voando”, disparou ela, ao comentar como se sentiu ao saber que estava curada do novo coronavírus e poderia voltar para sua casa após oito dias internada. “Quando a gente sai, todo mundo bate palma. Me emocionei muito. Da vontade de chorar”, revelou ela, com lágrimas nos olhos.

Com a receita na mão e algumas marcas de injeções nos braços, Dona Maria voltou para junto da filha que estava com tanta saudade. “Agora é só tempo de agradecer a Deus pela oportunidade de continuar viva e próxima da família. Por tudo que vivi, muito obrigada, obrigada e obrigada”, disse.

Com autorização médica para deixar o hospital, a maioria dos pacientes saem em carros. O protocolo do Hospital determina que apenas um veículo por vez pode entrar no estacionamento da unidade a fim de evitar aglomerações.

A retirada do corpo com Covid-19 envolve diversos procedimentos por parte do grupo funerário. Os profissionais chegam com máscaras, proteção facial, luvas e botas. Logo após entrar na recepção, eles colocam um capote e mais uma luva.

Da chegada da funerária até a retirada do corpo são gastos, em média, 50 minutos. Em frente a unidade, é possível encontrar diversas familiares que vem deixar insumos para seus parentes internados, como produtos de higiene.

As entradas de pacientes, enquanto estivemos presentes, por ambulâncias municipais. Nenhum Serviço de Atendimento Móvel de Urgente (Samu) foi registrado enquanto nossa equipe estava no local.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.