BUSCAR
BUSCAR
Prioridade
Garis de Natal querem ser incluídos na lista de prioridade para vacinação
Grupo de trabalhadores da limpeza urbana de Natal exige a inclusão da categoria na lista de prioridades da vacinação contra a Covid-19
Redação
01/04/2021 | 00:04

O Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação, Higiene e Limpeza urbana do Rio Grande do Norte (Sindlimp) ingressou com ação judicial para obrigar a Prefeitura do Natal e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) a integrar os garis no plano municipal de imunização.

A ação judical foi protocolada na 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal. Segundo o presidente do Sindlimp, Fernando Lucena, a medida foi necessária em razão das diversas tentativas feitas junto às autoridades para a inclusão do grupo nos grupos prioritários de vacianção contra a Covid-19.

No entanto, segundo ele, não houve nenhuma definição efetiva sobre a vacinação dos trabalhadores de limpeza. A entidade enviou ofícios para o gabinete do prefeito Álvaro Dias e do titular da SMS, George Antunes, no último dia 26 de fevereiro.

Fernando Lucena alega que os profissionais que atuam nas ruas, no serviço de limpeza e coleta de resíduos domiciliares, correm de risco de contaminação. “Estão em contato direto com o coronavírus. É um atividade de risco”, alega.

Segundo informações do Sindlimp, cinco trabalhadores da limpeza urbana de Natal morreram em março em decorrência da Covid-19. “Estamos cobrando providências para a proteção da categoria. Acionamos a justiça, pois entendemos que estes trabalhadores também têm direito”, justifica.

O Sindlimp alega que os trabalhadores das empresas Vital Engenharia, Zelo Recursos Humanos e Marquise Industrial fazem parte da linha de frente no combate da Covid-19.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.