BUSCAR
BUSCAR
Comércio
Em alta: Confiança do comércio cresce em Natal, diz Fecomércio
Levantamento aponta crescimento após quatro meses seguidos de queda. Alta foi de 10,41% em relação ao mês de junho do ano
Redação
30/06/2022 | 10:43

Após quatro meses seguidos de queda, o Índice Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Natal voltou a apresentar crescimento em junho com 119,8 pontos, segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio-RN). A primeira alta, de 0,08%, foi registrada em relação ao mês de maio deste ano, cuja pontuação foi de 119,7 pontos de acordo com o levantamento.

No entanto, um dos critérios de comparação constatou um crescimento mais robusto. Na comparação de junho deste ano com o mesmo mês do ano passado, o índice alcançado foi de 108,5 pontos em Natal, representando um aumento de 10,41%. De acordo com o levantamento divulgado pela Fecomércio, este foi o sétimo crescimento seguido na confiança do mercado para os meses de junho.

No entanto, vale ressaltar que o índice relativo à confiança pode ser visto de formas diferentes de acordo com os perfis de empreendedores. Em empresas com mais de 50 colaboradores, houve crescimento na confiança, com o Icec atingindo 130,9 pontos, contra 124,8 pontos registrados em maio. No entanto, em empresas que contam com até 50 funcionários, o Icec de junho apresentou queda de 0,08% em relação ao mês de maio. Sendo assim o índice recuou de 119,7 para 119,6 pontos.

Os números corroboram o cenário otimista a respeito do comércio local. Recentemente, José Lucena, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL), falou ao AGORA RN sobre o desempenho do comércio no dia dos namorados, data comemorada em 12 de junho, e a expectativa para os próximos meses. “No Dia dos Namorados foi razoável. O comércio de rua performou bem e agora está vindo o Dia dos Pais, em agosto. Eu acredito que vai ser também favorável. O mercado voltou, de certa maneira, ao normal. A expectativa é a melhor possível”, relatou.

BRASIL

Em âmbito nacional, o Índice de Confiança do Empresário apontou que neste mês (122,4 pontos) houve crescimento de cresceu 5,1% em relação a maio (120,2 pontos), e 24,4% em relação a junho do ano passado, quando o índice registrado foi de 98,4 pontos. É o maior. O Índice de Confiança do Empresário é medido mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Outra pesquisa que também apresentou números positivos foi o Índice de Confiança do Comércio (Icom), elaborado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre). De acordo com o levantamento, o Icom subiu 4,6 pontos em junho e alcançou 97,9 pontos. É o maior nível desde agosto do ano passado, quando o índice ficou em 100,9 pontos. Em médias móveis trimestrais, o Icom avançou 3,7 pontos, o que representa o quarto resultado positivo em sequência.

De acordo com o economista do FGV Ibre Rodolpho Tobler, a melhora no mês ocorreu nos dois horizontes temporais, mas foi maior no Índice de Situação Atual (ISA-COM), que mede a percepção com o volume de vendas no momento.

“O ISA-COM acumula alta de mais de 30 pontos nos últimos quatro meses, recuperando o que foi perdido na desaceleração ocorrida entre o final de 2021 e início de 2022. Para os próximos meses, ainda é necessária certa cautela, o grande desafio passa a ser a continuidade desse cenário favorável mesmo com o fim da liberação de recursos extraordinários, ambiente macroeconômico ainda desfavorável e confiança do consumidor em patamar baixo”.

Segundo o FGV Ibre, em junho a alta ocorreu nos seis principais segmentos da pesquisa, influenciado pelo avanço do ISA-COM, com aumento de 7,4 pontos, e também do Índice de Expectativas (IE-COM), que avançou 1,8 ponto, para 87,5 pontos. O ISA-COM subiu pelo quarto mês consecutivo e atingiu 108,5 pontos, o maior valor desde julho de 2021, quando ficou em 108,7 pontos.

Dessa forma, a confiança do comércio encerra o segundo trimestre do ano em alta, puxada pelas percepções sobre o momento presente. O instituto ressalta que o ISA-COM passou por uma queda contínua do final de 2021 até o início de 2022, mas na passagem do primeiro para o segundo trimestre acumulou uma sequência de altas, conseguindo recuperar o patamar do meio do ano passado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.