BUSCAR
BUSCAR
Economia
De olho no impacto econômico da covid, Bolsas da Europa caem; Ásia fecha instável
Na manhã de segunda-feira, 16, a Moderna anunciou que sua possível vacina contra a covid-19 foi 94,5% eficaz na fase 3 de testes clínicos, notícia que ajudou a impulsionar as bolsas de Nova York e da Europa
Estadão
17/11/2020 | 08:40

As Bolsas da Ásia fecharam mistas nesta terça-feira, 17, sem fôlego para reagir com entusiasmo à notícia de que mais uma farmacêutica, a americana Moderna, desenvolveu uma promissora vacina experimental contra a covid-19, após garantirem significativos ganhos no pregão anterior.

Embora a revelação da Moderna tenha dado alguma sustentação aos negócios asiáticos nesta terça, as Bolsas locais já haviam registrado fortes ganhos na sessão anterior, na esteira de indicadores positivos da China e do Japão e da assinatura de um acordo comercial envolvendo 15 economias da Ásia e do Pacífico.

Bolsas da Ásia

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,42% em Tóquio, a 26.014,62 pontos, atingindo o maior patamar desde maio de 1991, enquanto o Hang Seng teve ligeira alta de 0,13% em Hong Kong, a 26.415,09 pontos, e o Taiex avançou 0,30% em Taiwan, a 13.593,01 pontos, mas o sul-coreano Kospi caiu 0,15% em Seul, a 2.539,15 pontos, pressionado por ações de montadoras e tecnologia.

Na China continental, o dia foi de perdas. O Xangai Composto recuou 0,21%, a 3.339,90 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto se desvalorizou 0,90%, a 2.269,33 pontos.

Na Oceania, a Bolsa australiana fechou em modesta alta, à medida que ganhos de ações de energia e financeiras compensaram perdas em outras partes. O S&P/ASX 200 avançou 0,21% em Sydney, a 6.498,20 pontos.

Bolsas da Europa

A mais recente notícia sobre a eficácia de mais de 94% da vacina da Moderna contra o coronavírus, anunciada na segunda, ainda dá um alento aos investidores, mas não dissipa os temores de que a economia da Europa deverá passar, antes de as imunizações estarem disseminadas, por um duplo mergulho por conta dos efeitos da pandemia. As Bolsas do continente operam com quedas contidas nesta manhã e o índice pan-europeu Stoxx-600 está no território negativo (-0,08%), em 389,44 pontos. No mercado cambial, as moedas locais sobem em relação ao dólar.

O foco dos operadores está mais voltado para o curto prazo e a região voltou a sofrer com medidas restritivas adotadas pelos governos para tentar conter o surto. O jornal britânico Financial Times trouxe uma reportagem que descreve o desalento de empresários do setor de restaurantes em vários países da União Europeia (UE) para ilustrar o sentimento de pessimismo no continente. “Tendo sido mais duramente atingido do que outras economias avançadas pela primeira onda do vírus, que mergulhou a Europa em uma contração recorde no primeiro semestre do ano, o bloco se recuperou parcialmente no terceiro trimestre. Mas agora se espera que enfrente uma recessão de duplo mergulho, ficando ainda mais atrás dos Estados Unidos e da Ásia”, considerou o diário.

Às 6h27 de Brasília, a Bolsa de Londres recuava 0,33%, a de Frankfurt perdia 0,03%, a de Paris tinha baixa de 0,04%, Madri caía 0,63% e Lisboa tinha desvalorização de 0,59%. Na direção contrária, Milão subia 0,12%. No mercado cambial, o euro era negociado a US$ 1,1867 ante US$ 1,1849 do fim da tarde de segunda e a libra era comercializada a US$ 1,3225, de US$ 1,3197 da véspera.

Petróleo

Os contratos futuros do petróleo operam em alta moderada na madrugada desta terça-feira, ampliando robustos ganhos da sessão anterior, ainda sustentados por expectativas de que surja uma vacina viável contra a covid-19 e aguardando reunião ministerial da Opep+, que poderá recomendar nas próximas horas a extensão dos atuais cortes na produção do grupo. No fim do dia, investidores vão acompanhar a pesquisa semanal do American Petroleum Institute (API) sobre os estoques de petróleo dos EUA. Às 4h22 (de Brasília), o barril do petróleo WTI para dezembro subia 0,34% na Nymex, a US$ 41,48, enquanto o do Brent para janeiro avançava 0,55% na ICE, a US$ 44,06.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.