BUSCAR
BUSCAR
Audiovisual
De Baía Formosa para a Polônia: festival premia os melhores curtas potiguares
Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa (FINC) aconteceu nesta sexta 3 e sábado 4 na cidade do litoral Sul potiguar. Com o tema "Na onda do ouro", a edição contou com homenagem a Italo Ferreira e premiou os diretores do melhor curta potiguar com uma viagem para a Polônia, prevista para abril de 2022
Nathallya Macedo
07/12/2021 | 08:14

A cidade de Baía Formosa, no litoral Sul potiguar, virou um grande cinema a céu aberto no último fim de semana. A 12ª edição do Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa (FINC) aconteceu na sexta-feira 3 e sábado 4, ocupando a praça Carlota Elisa com a missão de levar, de forma gratuita, filmes locais, nacionais e internacionais para os moradores e visitantes do evento. A programação contou com cerca de 40 curtas, distribuídos em três categorias. Mais de 2 mil pessoas passaram pelo evento nos dois dias.

O festival começou com a exibição de “Baía Formosa – o berço do surf”, que contou um pouco da história desse esporte que já virou símbolo do município. Não é para menos: Italo Ferreira, filho da terra, foi primeiro lugar nas Olimpíadas de Tóquio e encheu os corações dos conterrâneos de orgulho.

Logo em seguida, foi exibido o filme “A curiosa história de Italo Ferreira”, atleta pintado especialmente como um grande personagem da cidade. Na produção, o pai e a mãe do surfista contam como foi a infância do campeão olímpico e como foi trilhado o caminho ao sucesso.

Crianças, com olhares e ouvidos atentos, observaram e escutaram os relatos sinceros do novo ídolo potiguar como forma de fortalecer os próprios sonhos. Não é à toa que a edição deste ano do festival, a 12ª, foi intitulada “Na onda do ouro”. Edimilson Artur, de 14 anos, acredita que seguirá os mesmos passos de Italo. “Estudo e surfo todos os dias, é tudo que eu faço”, contou, com o rosto corado de tanto sol.

Foram exibidos curtas de 1 minuto, gravados por participantes locais e, na maioria, com celulares. As produções giraram em torno da temática sol, mar e surfe, enaltecendo as belezas naturais de Baía Formosa. As narrativas também abordaram o dia a dia, a rotina e a vivência dos moradores de uma cidade que é vista como um pedaço do paraíso. Até mesmo relatos pandêmicos foram registrados nas produções.

De baía formosa para a polônia: festival premia os melhores curtas potiguares
Crianças, com olhares e ouvidos atentos, assistiram aos vídeos participantes do FINC. Foto: José Aldenir/Agora RN

Premiação

Sob a temática “Na onda do ouro”, dez finalistas disputaram o maior prêmio do FINC: uma viagem com tudo pago para Cracóvia, na Polônia, para participar de uma programação voltada ao cinema e turismo. Na cidade europeia, o ganhador e os outros nove finalistas terão os trabalhos exibidos no Festival de Cinema Off Camera, durante a mostra especial de cinema brasileiro.

Os participantes da categoria principal gravaram curtas de 1 minuto e exploraram a vivência da terra que é considerada o berço do surfe. A competição foi acirrada e o vídeo escolhido para primeiro lugar foi “O berço dos campeões”, de Thiago Canuto e Matheus Lustosa. O filme traz um olhar otimista sobre os surfistas da cidade. Com a vitória, a dupla ganhou um troféu e uma viagem para a Polônia, para participar do Off Camera no mês de abril de 2022.

“Que sensação incrível! Estou muito feliz, são muitos filmes de qualidade. O nosso fala de esperança e sonhos, porque acreditamos muito nos jovens de Baía Formosa”, disse o vencedor Thiago Canuto. Em segundo lugar, ficou o curta “Levi” – produzido pela equipe do projeto Swell Surf, que leva esporte e práticas ecológicas para as crianças da cidade. Em terceiro, o curta “O Valor do Esforço”, de Gabriel Victor, da cidade de Parelhas.

Na categoria “Mostra Potiguar”, foram inscritos curtas produzidos com até 15 minutos, de temática livre. O vencedor foi o curta “Mar de Narciso”, de Hélio Pereira, que relata a rotina de um garoto que surfa desde os 2 anos de idade. Já na categoria “Pérolas do RN”, as produções enalteceram as belezas naturais do estado. O premiado foi o curta “Brincantes”, de Mariana Prestes.

A noite também contou com mais homenagens a Italo Ferreira, filho de Baía Formosa e primeiro campeão olímpico de surfe. O pai do atleta, Luiz Ferreira, marcou presença no evento e foi bastante aplaudido pelos conterrâneos. A governadora do Estado, Fátima Bezerra (PT), prestigiou o festival e confirmou que a escultura em homenagem a Italo será inaugurada no dia 15 de janeiro. A gestora estadual também destacou a importância do FINC.

De baía formosa para a polônia: festival premia os melhores curtas potiguares
Pai de Italo Ferreira recebeu homenagem pelas mãos da governadora Fátima Bezerra. Foto: José Aldenir/Agora RN

“Vocês não sabem a alegria que eu tenho de ver a participação da população. Parabenizo os organizadores pela qualidade do trabalho que é desenvolvido. Esse é um festival muito importante, justamente pelo caráter de formação pedagógica que ele traz, formação de público, de plateia, além do incentivo ao audiovisual através das premiações que são muito importantes e o quanto atividades como essas agregam para fortalecer o turismo. O turismo, inegavelmente, é uma das principais atividades que trazem emprego e distribuição de renda para o nosso povo”, disse. “Um país que não cuida da cultura não vai ter presente nem futuro”, pontuou Fátima Bezerra.

Os jovens voluntários que participaram do festival, a maioria alunos de escolas estaduais, também foram homenageados. Eles atuaram na organização e orientação do público durante as duas noites de evento, sob a coordenação do jornalista Lamonier Araújo – a iniciativa já existe há cinco anos e contou com 50 jovens nesta edição.

Para Maria Kordecka, organizadora do festival, a interação entre crianças e adultos foi essencial para criar um clima mágico e familiar durante o FINC. “Eu fiquei surpresa com a quantidade de pessoas que vieram de Baía Formosa, os moradores. O evento na sexta-feira foi mais focado nas pessoas da cidade, na cultura local e sábado foi um dia para o público geral. Então, fiquei muito feliz com a participação dos moradores, acho que o tema surfe também contribuiu muito, o fato de termos uma cooperação com várias organizações e associações de inclusão social, de promoção de esportes, de vida saudável… é muito importante. Nós também temos o projeto que cuida de animais marinhos, também é sempre uma temática que atrai muitas pessoas”, afirmou.

Em 2021, o FINC voltou a ser realizado de forma presencial após uma versão virtual em 2020. Os protocolos de segurança foram observados para evitar a proliferação da Covid-19. Além do apoio da Setur RN e da Emprotur, o evento teve realização da GREMI Film, com patrocínio da Cabo Telecom por meio da Lei Câmara Cascudo; Governo do Estado, Fundação José Augusto e Dragmor Brasil. O festival contou também com apoio da Prefeitura Municipal de Baía Formosa, Projeto Eco Estrela, Associação dos Empresários de Baía Formosa, Sterbom, Marazul e Michelle Tour.

De baía formosa para a polônia: festival premia os melhores curtas potiguares
Voluntários participaram da organização do FINC, sob coordenação de Lamonier Araújo. Foto: José Aldenir/Agora RN
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.