BUSCAR
BUSCAR
Língua Portuguesa
Confira a coluna “Desenrolando a Língua” desta segunda-feira (8)

08/03/2021 | 08:16

Você sabe o que são os verbos biformes?

São chamados biformes os substantivos que apresentam uma forma para o masculino e outra para o feminino. Observe: cônsul – consulesa; sacerdote – sacerdotisa; perdigão – perdiz; ator – atriz; sultão – sultana; zangão – abelha; monge – monja; maestro – maestrina; genro – nora.

Já os que apresentam uma única forma para os dois gêneros são chamados uniformes. Veja: o/a gerente; a criança; o jacaré; o cônjuge; a palmeira; o/a intérprete.

Os substantivos uniformes classificam-se em epicenos, sobrecomuns e comuns de dois gêneros.

Epicenos
Epicenos designam alguns animais e plantas, e são invariáveis. Diferencia-se o sexo pelo emprego da palavra macho ou fêmea. Observe: a suçuarana macho – a suçuarana fêmea; o mamoeiro macho – o mamoeiro fêmea.

Sobrecomuns
Referem-se a seres humanos. É pelo contexto em que o substantivo aparece que se sabe qual o gênero do indivíduo. Caso o contexto não permita isso, pode-se determinar a variação de gênero usando-se as expressões do sexo masculino ou do sexo feminino. Veja: a criança (do sexo masculino ou feminino); o indivíduo (do sexo masculino ou feminino).

Comuns de dois gêneros
Admitem a mesma forma para o masculino e para o feminino. Para diferenciar seu gênero, colocamos antes ou depois deles um artigo, pronome adjetivo ou adjetivo: o/a jornalista, um/uma paciente, outro/outra mártir.

Mudança de gênero e de significado
Há substantivos que mudam de sentido quando se troca o gênero. São chamados de substantivos de gênero aparente. Veja: o cisma (separação, dissidência) a cisma (suspeita); o grama (unidade de medida) a grama (relva); o moral (ânimo) a moral (ética).

Substantivos de gênero vacilante
Certos substantivos oferecem dúvida quanto ao gênero. Veja qual é a forma recomendável de alguns deles. São masculinos: o aneurisma (dilatação arterial), o apêndice (acessório), o eclipse (fenômeno astronômico), o dó (pena; pesar; nota musical), o magma (massa do interior terrestre). São femininos: a derme (pele), a cal (substância), a cólera (raiva, ira), a libido (desejo sexual), a alface (hortaliça), a dinamite (explosivo).

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.