BUSCAR
BUSCAR
Política
Confira a coluna “Bastidores da política” desta terça-feira 2

02/03/2021 | 00:23

Toque de recolher nacional

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) defendeu nesta segunda-feira 1º, em uma carta pública à sociedade, a adoção imediata de ações mais restritivas nos estados em que a ocupação dos leitos de Covid-19 tenha alcançado mais de 85% – caso do Rio Grande do Norte. O Conass também defendeu a adoção de um toque de recolher nacional, das 20h às 6h, em todo o País, inclusive nos finais de semana, e a suspensão do funcionamento das escolas.

Na carta, os gestores dizem que o Brasil enfrenta o pior momento da epidemia e criticam a falta “de uma condução nacional unificada e coerente” para a crise. Os secretários de saúde pedem o recrudescimento das medidas de distanciamento social em todo o País, levando-se em conta “a situação epidemiológica e a capacidade de atendimento de cada região, avaliadas semanalmente a partir de critérios técnicos.”

No caso dos Estados onde a ocupação dos leitos de covid-19 ultrapasse 85%, os secretários pedem a adoção do nível máximo de restrição.

Atividades suspensas na Câmara

Por causa do aumento no número de casos de Covid-19, a Câmara Municipal de Natal decidiu suspender todas as atividades legislativas da Casa entre os dias 2 e 8 de março, inclusive as sessões ordinárias. O acesso às dependências da Câmara estará totalmente restrito, inclusive aos gabinetes parlamentares.

Convocação extraordinária

Durante a suspensão, o plenário da Câmara poderá se reunir excepcionalmente, por convocação do presidente Paulinho Freire (PDT), de forma virtual, através do sistema de deliberação remota, para a discussão de matérias que exijam o pronunciamento urgente do Poder Legislativo Municipal.

Desinfecção

Durante o período de suspensão será realizada uma desinfecção dos prédios que compõem o Poder Legislativo Municipal. A interrupção dos trabalhos legislativos será compensada, a depender da necessidade, com sessões extraordinárias no turno matutino.

Vacina com verba própria I

Em meio à lentidão no processo de vacinação contra a Covid-19 por parte do Governo Federal, um município potiguar decidiu tomar a dianteira da imunização e, com recursos próprios, vacinar seus habitantes. O prefeito de Alto do Rodrigues, no Vale do Açu, revelou ao Agora RN que utilizará cerca de R$ 500 mil destinados inicialmente à festa de emancipação política na compra de vacinas para combater a doença causada pelo coronavírus.

Vacina com verba própria II

A decisão do gestor municipal foi oficializada via decreto na edição extra do Diário Oficial do Município desta segunda-feira 1º. Nixon disse que vai articular o processo com outros municípios que integram a região do Vale do Açu. Essas localidades integram um consórcio, que debate assuntos voltados à economia, como agricultura e carcinicultura. A vacinação, de agora em diante, deve integrar a pauta dos encontros com os gestores municipais.

Vacina com verba própria III

Com R$ 500 mil, Alto do Rodrigues tem recursos financeiros suficientes para adquirir 28.935 doses da vacina Oxford/AstraZeneca. O cálculo considerou o número total da população alto-rodriguense (14.728 habitantes) e o preço de uma dose do imunizante (R$ 17,28), de acordo com o custo divulgado em 1º de fevereiro pela Agência Lupa.

Vacina com verba própria IV

Com o quantitativo de doses, o município potiguar pode vacinar quase 100% da população, já que são necessárias duas doses para atingir a imunização adequada. O imunizante tem 76% de eficácia.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.