BUSCAR
BUSCAR
Medida
China inicia investigação antitruste contra o grupo Alibaba
Em um editorial, o Partido Comunista afirmou que “se monopólios forem tolerados, e empresas se expandirem desordenadamente, a indústria não se desenvolverá de maneira saudável e sustentável”
Estadão
24/12/2020 | 10:55

A China anunciou quarta-feira, 23, que iniciou uma investigação antitruste contra o Alibaba Group, um dos principais nomes da internet no país. A ação marca uma mudança de postura de Pequim, que por anos manteve evitou regular o comércio eletrônico doméstico.

Em um editorial, o Partido Comunista afirmou que “se monopólios forem tolerados, e empresas se expandirem desordenadamente, a indústria não se desenvolverá de maneira saudável e sustentável”.

Executivos do Alibaba Group – que no Brasil é conhecido pelo seu braço internacional de comércio eletrônico, o AliExpress – serão convocados para reuniões com os reguladores nos próximos dias.

A investigação encerra um ano problemático ara o conglomerado fundado por Jack Ma em 1999. Em novembro, a China suspendeu a estreia nas bolsas de Shanghai e Hong Kong do Ant Group, braço financeiro do Alibaba – o cancelamento ocorreu faltando apenas dois dias para a o início da comercialização das ações.

A expectativa era de o IPO fosse um dos maiores do mundo, colocando o valor da empresa emUS$ 37 bilhões. As autoridades locais, porém, entenderam que a empresa não atendia os requerimentos regulatórios para iniciar a venda de ações.

A nova investigação derrubou as ações do Alibaba em 9%, chegando ao seu menor valor desde julho. A queda ainda derrubou os papéis de outras empresas locais de varejo eletrônico, como a Meituan e a JD.com.

O Alibaba afirmou que vai cooperar com as investigações e que suas operações não serão alteradas.

Tendência

O processo chinês reforça a tendência global de desconfiança de nações em relação a grandes empresas de tecnologia. Nos últimos três meses, o Google virou alvo de três ações nos EUA, movidas por reguladores e autoridades. Todas são relacionadas às prática comerciais da gigante de buscas. Os americanos também iniciaram um processo contra o Facebook, que pede o desmembramento da empresa.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.