BUSCAR
BUSCAR
Saúde

Cerca de 50 UBS ainda não responderam ao Censo das Unidades Básicas de Saúde no RN

Os gestores municipais têm até 31 de julho para responder a pesquisa
Redação
05/07/2024 | 19:15

Em todo Brasil, 48 mil UBS estão cadastradas para responderam ao Censo Nacional das Unidades Básicas de Saúde, mas somente 6.920 preencheram o questionário. No Rio Grande do Norte, das 167 UBS, apenas 110 finalizaram o censo. Os gestores municipais têm até o dia 31 de julho para acessar o sistema e-Gestor e preencher as 150 perguntas, dirigidas a um respondente por UBS, em conjunto com sua equipe.

O censo é um levantamento coordenado pelo Ministério da Saúde para entender as necessidades dos profissionais e usuários das cerca de 50 mil UBS em todo o Brasil. A apuração identifica as áreas prioritárias para investimentos no Sistema Único de Saúde (SUS) e as demandas dos trabalhadores das unidades e dos gestores locais, em relação à infraestrutura, insumos, equipamentos e oferta de ações e serviços. 

Unidade Básica de Saúde (UBS) em Natal / Foto: José Aldenir - Agora RN
Unidade Básica de Saúde (UBS) em Natal / Foto: José Aldenir - Agora RN

“O censo não é uma pesquisa de avaliação dos serviços das UBS. Os resultados não serão utilizados para geração de scores de classificação ou ranqueamento entre os municípios e suas respectivas unidades”, pondera Felipe Proenço, secretário de Atenção Primária à Saúde

“A intenção é coletar informações detalhadas que servirão de base para orientar investimentos e a construção de políticas e programas públicos, fortalecendo a infraestrutura e os processos da atenção primária”, complementa Proenço, lembrando que não haverá incentivo financeiro aos municípios que aderirem ao recenseamento. 

Como acessar o questionário? 

O gestor municipal acessará a plataforma e-Gestor. A permissão do acesso é feita somente com o login Gov.br e necessita da anuência do gestor municipal (manifestação de interesse). A manifestação de interesse é realizada dentro do sistema “Gerencia APS” no e-Gestor. 

Após a manifestação de interesse (adesão), a plataforma do Censo será liberada para cadastrar os responsáveis e responder ao Censo das UBS. A Saps recomenda que seja escolhido um respondente por UBS do município, preferencialmente, o gerente/coordenador da unidade ou o profissional da área de saúde com amplo conhecimento sobre a estrutura e ofertas de serviços. 

O questionário do Censo Nacional poderá ser respondido por etapas. O respondente poderá salvar e continuar a responder em outro momento e editar as respostas anteriores, quantas vezes for necessário, até o prazo de encerramento.  

Será possível, também, fazer o download e a impressão do questionário, dessa forma, o respondente poderá preencher em papel, junto com os demais integrantes da equipe da UBS e, posteriormente, inserir as respostas na plataforma.  

Manifestação de interesse 

Para os municípios que ainda não manifestaram interesse, ainda há tempo. O link para acessar a manifestação de interesse é https://acesso-egestoraps.saude.gov.br/login

A aplicação do Censo Nacional das UBS será singular para o estado do Rio Grande do Sul. Os municípios deverão ter todo o cuidado nesse momento de reconstrução. Os prazos serão diferenciados para responder ao questionário, bem como terá um módulo específico para orientar os gestores nas respostas aos questionários para aqueles municípios que tiveram UBS atingidas pelas inundações recentes. 

Material de Apoio 

O Ministério da Saúde produziu quatro vídeos que instruem a navegação na plataforma e-Gestor explicando como fazer a manifestação de interesse; o cadastro do respondente do censo das UBS; para detalhar as informações disponíveis no painel do gestor; e para mostrar como é o acesso do respondente ao questionário. 

Outro material técnico de apoio para a operacionalização do censo é o Manual de Orientações – Utilizando o Sistema do Censo Nacional das UBS (passo a passo) e o manual para instruir o preenchimento das respostas do questionário. É possível também acessar o FAQ, com as principais dúvidas sobre o tema. 

Acesse ao material completo: 

Suporte 

Sobre o censo 

A iniciativa é coordenada pelo ministério e conta com a participação de órgãos como os conselhos Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), o Conselho Nacional de Saúde (CNS), a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde (Rede APS) e representantes da comunidade acadêmica. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Vacina nacional contra Covid está em fase avançada, diz ministra 
Testes clínicos devem começar ainda este ano
12/07/2024 às 22:07
Mortalidade por vírus respiratório em crianças segue alta, diz Fiocruz
Em idosos, mortes estão associadas a gripe, influenza e covid
11/07/2024 às 21:27
Veja como fica lista de medicamentos ofertados pelo Farmácia Popular
Remédios incluídos são para colesterol, Parkinson, glaucoma e rinite
11/07/2024 às 14:05
Em 18 meses, Mais Médicos cresce 81% no Rio Grande do Norte
Desde a posse do presidente Lula, total saltou de 262 para 476
11/07/2024 às 08:47
Anvisa aprova projeto-piloto para bula digital de medicamentos
QR Code nas embalagens vai permitir acesso a informações adicionais
10/07/2024 às 16:10
Novos profissionais do Mais Médicos são incorporados aos municípios do RN
Programa Mais Médico organiza a APS uma vez que ainda existem diversas lacunas assistenciais em vários municípios do estado
10/07/2024 às 15:02
Em 18 meses, Mais Médicos cresce 81,6% no Rio Grande do Norte
Médicos e médicas em atividade se concentram em regiões onde há escassez ou ausência de profissionais de saúde. Novo edital vai contratar mais 3,1 mil profissionais
10/07/2024 às 14:50
Farmácia Popular passa a oferecer 95% dos medicamentos gratuitamente
Economia para usuários pode chegar a R$ 400 por ano
10/07/2024 às 14:13
Estratégia de combate ao mosquito da dengue com larvicida vira política nacional
Objetivo é reduzir população de insetos, sobretudo em grandes cidades
10/07/2024 às 07:42
Ministério implanta rede de atenção à saúde indígena no RN e mais um estado
Com a implementação de Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) e equipes multidisciplinares nas duas unidades federativas, rede de saúde indígena chega a todos os estados do Brasil
06/07/2024 às 13:19