BUSCAR
BUSCAR
Violência
Cantora revela ter sido agredida por motorista de aplicativo: “Me jogou de cara em uma vala”
'Lembro de dizer para a mim mesma que estava exagerando', contou Clare Dunn
O Dia
06/08/2021 | 20:56

A cantora de country Clare Dunn revelou ter sido vítima de agressão por um motorista de aplicativo, nos EUA. A artista de 34 anos relatou a situação vivida no dia 26 de junho em entrevista à revista norte-americana People. “Eu tinha a intuição de que algo estava errado e ignorei”, lamentou.

A artista conta que saiu com suas amigas e, por volta da meia-noite, pediu um carro pelo aplicativo Lyft, com destino a sua casa. Após deixar uma de suas companheiras em casa, a viagem seguiu e Clare pediu que o motorista pegasse “um caminho mais lento”, evitando a rodovia, mas teve seu pedido ignorado.

“Ele estava correndo em direção à rodovia interestadual e eu falei: ‘Ei, essa era minha saída. Onde você está indo? Você precisa pegar a próxima à direita'”, explicou a cantora. “Ele estava gritando comigo. Eu não conseguia entender direito, o inglês dele não era muito bom. E eu soube naquele momento que eu não ia para aquela rodovia interestadual com ele. Eu não ia calada para onde ele queria me levar. E eu acho que ele percebeu que essa garota era mais problemática do que vale a pena”, afirmou.

Em seguida, o motorista parou o carro a pouco mais de um quilômetro da casa de Clare e a agrediu. “Antes que eu pudesse tirar meus sapatos ou pegar meu telefone para ligar para a emergência, ele me puxou pela gola da blusa, me arrancou do banco de trás e me jogou de cara em uma vala. […] De alguma forma durante a briga, eu pensei que tinha ligado para a emergência, mas nem consegui acertar o número. Mas foi um milagre. Eles me ligaram de volta. E quando eu acordei, estava gritando e vi faróis. Ele acabou me deixando sozinha e indo embora”, relatou.

A cantora diz que correu para casa e, com o rosto machucado, decidiu ir até um pronto-socorro. A artista ainda acrescentou que sua amiga chegou a ter uma “sensação” ruim e chegou a pensar que Clare deveria descer do carro.

“Nós duas ignoramos [a sensação]. […] Como mulheres, às vezes fazemos isso, mas acho que quando temos esses sentimentos, são alarmes. Eu lembro de dizer para a mim mesma que estava exagerando e só queria ir para casa. É tudo que eu me lembro quando penso nisso, eu mesma dizendo que estava tudo bem. Eu me culpo”, confessou a cantora.

Após informar a polícia sobre o caso, a artista identificou seu agressor com a ajuda de um detetive e um mandado de prisão já foi emitido. Apesar disso, Clare diz estar traumatizada e revelou não conseguir dormir. “Isso tem sido um inferno. […] Eu não quero que ninguém mais passe por isso. […] Ele sabia o que estava fazendo. Ele concluiu a corrida depois do que fez”, disse a cantora.

O aplicativo Lyft se manifestou através de nota enviada à revista People e garantiu que “segurança é fundamental” para a plataforma. “O comportamento descrito é terrível, e nós removemos permanentemente o motorista da plataforma Lyft assim que soubemos do incidente. Nós entramos em contato com a senhorita Dunn para oferecer nosso apoio e estamos apoiando as autoridades nas investigações”, diz o comunicado.

 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.