BUSCAR
BUSCAR
Fim
Auxílio emergencial não deve continuar em 2022, se depender do Paulo Guedes
Ministro da Economia é contrário à prorrogação do benefício
IG
27/09/2021 | 16:50

O ministro da Economia, Paulo Guedes, é contra a prorrogação do auxílio emergencial para 2022. Atualmente, a previsão da pasta é que o benefício encerre os depósitos no final de outubro, para, em novembro, iniciar com o Auxílio Brasil, que substituirá o Bolsa Família.

O jornalista Igor Gadelha informa que o “Posto Ipiranga” teme que o Congresso Nacional aproveite a prorrogação para aumentar o valor do benefício em ano eleitoral.

Como o benefício emergencial está fora do teto de gastos, poderia sofrer reajuste mesmo em ano de eleições e sem contrapartida fiscal.

O benefício, que hoje paga até R$ 375, se for corrigido pela inflação (atualmente em 10%), passaria a pagar R$ 412.5, enquanto o Auxílio Brasil prevê depósitos de R$ 300.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.