BUSCAR
BUSCAR
Artigo
Artigo: Marcelo Hollanda – A vida como ela é

21/02/2020 | 08:59

A história não poderia ser melhor para explicar como as coisas funcionam neste País. Collor era presidente e o confisco cambial que ele decretou limpou a conta bancária de muita gente, inclusive a minha.

Foi quando uma dupla de amigos resolveu assaltar uma agência bancária em Recife e se deu mal. Na verdade, só um deles se deu mal: o pobre. O outro, além de menor de idade, era neto de um criador de cavalos.

Vamos chamá-los de “Menor” e “Pobre”, para simplificar a narrativa.

Menor, 17 anos, trabalhava como estagiário no banco e era amigo de Pobre, 18, que fazia bicos numa oficina mecânica.

Menor planejou e executou, enquanto Pobre dirigiu o transporte, uma moto caindo aos pedaços com a qual ambos iam para os bailes da periferia.

Nessa época, os bancos não tinham dinheiro – aliás, depois do confisco, ninguém tinha dinheiro. Só que, para surpresa de Menor, ao abrir o cofre num sábado, estavam ali, empacotadinhos, um em cima do outro, 60 mil.

Uma fortuna!

Não foi surpresa para ninguém quando, logo na segunda-feira, a desculpa de Menor para faltar ao trabalho não colou e o produto do roubo, enterrado num canavial e resgatado por policiais civis, chegou na delegacia faltando 10 mil.

Um mistério, já que os dois juraram de pés juntos para as autoridades que não tiveram tempo de tocar em um tostão de tão apavorados que estavam com o próprio feito.

Pobre pegou uma cana brava, enquanto Menor tomou uma bronca do vovô.

Um empresário conhecido leu a notícia no Dom Pedro, um bar octogenário na rua do Imperador, por trás do bicentenário prédio do Diário de Pernambuco, em Recife (PE), e comentou:

“Que pena, esse dinheiro teria salvado a minha vida”.

Dias antes, ele vendeu 10 automóveis novinhos por um terço do valor para fazer dinheiro e pagar os compromissos. Pouco tempo depois, Collor foi impichado, retornando anos depois como senador da República.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.