BUSCAR
BUSCAR
Sem pena
Após ser xingada por Bolsonaro, repórter da Globo é vítima de notícias falsas e parte para o ataque
Em sua publicação no Instagram, a repórter Laurene Santos pediu respeito e agradeceu "às manifestações de apoio"
Notícias da TV
22/06/2021 | 17:52

Após ser xingada por Bolsonaro e ouvir do presidente que ela deveria “calar a boca”, ao vivo, a repórter da TV Vanguarda, afiliada da Globo, Laurene Santos precisou ir às suas redes sociais na tarde desta terça-feira 22 para desmentir uma notícia falsa criada pelos apoiadores do presidente.

Em uma foto que circula pelos grupos do WhatsApp, Laurene e outros dois colegas de profissão aparecerem, sem máscara, em um registro. Na troca de mensagens, um seguidor de Bolsonaro afirma que um jornalista é hipócrita. “Ué, na escola de especialista na formatura de ontem sem máscara? A hipocrisia destes da Globo chega a ser vergonhoso (sic)”.

Ao compartilhar o registro, Laurene, que trabalha no interior de São Paulo, afirmou que a foto em questão, usada para manchar sua imagem com informações falsas, é antiga. “O registro foi feito antes da pandemia, na cidade de Aparecida [do Norte]”, escreveu um jornalista.

Na manhã desta segunda-feira 21, em uma instrução de formatura da Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAR), o presidente Jair Bolsonaro tirou a máscara e xingou um jornalista que nada mais que seu trabalho questionando o político sobre o uso do item de proteção.

“Eu chego como quiser, onde quiser. Eu cuido da minha vida, parem de tocar no assunto. Você quer botar … [Bolsonaro tira máscara]. Vai botar agora que estou sem máscara em Guaratinguetá. Está feliz agora? Essa Globo é uma merda de imprensa, vocês são uma porcaria de imprensa. Cala a boca, vocês são uns canalhas “, afirmou o presidente após participar de um evento em Guaratinguetá (SP).

Antes de continuar as ofensas, a repórter ainda tenta acamá-lo e fazer outra pergunta, entretanto, o presidente, com o tom de voz alterado, manda a repórter “calar a boca”.

A emissora se posicionou sobre o ocorrido: “A Globo e a TV Vanguarda repudiam o tratamento dado pelo presidente à repórter Laurene Santos, que cumpria apenas o seu dever profissional. Não será com gritos nem intolerância que o presidente impedirá ou inibirá o trabalho da imprensa no Brasil “.

E encerrou dizendo que a imprensa “seguirá cumprindo seu papel com serenidade. À Laurene Santos, uma solidariedade irrestrita da Globo e da TV Vanguarda”.

Em sua publicação no Instagram, a repórter Laurene Santos pediu respeito e agradeceu “às manifestações de apoio”. 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.