BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Alex Viana: Elogiável a postura do prefeito de Natal, Álvaro Dias, que prefere exercer o mandato até o final
Confira a coluna de Alex Viana desta sexta-feira 11
Alex Viana
11/06/2021 | 09:43

Fátima Bezerra em zona de conforto eleitoral

Embora seja prematuro falar sobre eleições ainda, o retrato do momento aponta para uma situação confortável, eleitoralmente falando, para a governadora Fátima Bezerra (PT), no cenário atual com vistas às eleições de 2022, quando a petista poderá disputar a reeleição.

A avaliação é do presidente estadual do Avante, vereador Raniere Barbosa, que deixou de ser aliado oficial da governadora nas eleições municipais do ano passado, quando foi obrigado, por ela própria, a escolher entre o candidato do PT a prefeito de Natal, Jean Paul Prates, e o prefeito Álvaro Dias (PSDB), candidato vitorioso à reeleição.

Na época, Raniere justificou que não poderia ser pressionado de tal forma, e terminou sendo excluído do governo, se situando no campo político vitorioso, ao lado de Álvaro.

Apesar do distanciamento imposto pela governadora, o dirigente estadual do Avante, que nacionalmente integra o chamado Centrão (nem de esquerda, nem de direita), considera que a petista ainda não vislumbra no horizonte nenhum candidato que seja uma ameaça real. E isso por uma razão muito simples: a total inapetência dos que se consideram oposição a seu governo. Segundo Raniere, os políticos ditos oposicionistas deixaram de fazer as contraposições necessárias ao embate político, se omitiram ao não terem voz ativa de confronto suficiente a ponto de deixar Fátima efetivamente desconfortável eleitoralmente no presente momento, restando cerca de 480 dias para as eleições.

Na ausência de uma oposição eficaz, a governadora vem ocupando cada vez mais espaço, trabalhando de fortes limitações, mas se fortalecendo para o ano que vem. Há um ano, de acordo com Raniere, o cenário era totalmente outro, bem mais sombrio para a petista, com ela se situando, inclusive, numa zona de dificuldade eleitoral. Na época, o desgaste se deu em função sobretudo do posicionamento inicial dela e do seu governo frente à pandemia.

Naquele momento, Fátima isolou-se e deixou de se comunicar corretamente. Ela deixou várias de suas ações, ou omissões, como a não construção de um hospital de campanha, serem questionadas livremente pela população – e por adversários como o prefeito Álvaro Dias, que agiu em linha diametralmente oposta, indo para as ruas, se colocando como médico que é, e anunciando ações administrativas condizentes com a necessidade.

“É muito prematuro falar de 2022. Mas não tem nenhum candidato de oposição que possa fazer frente hoje à governadora. Fátima está numa zona de conforto. A oposição não fez um trabalho de oposição, não tem, ainda, voz ativa de oposição. E a governadora vem ocupando espaço dentro das limitações, ela vem trabalhando. Apesar de que a política tem uma dinâmica tão veloz, que há um ano atrás, o quadro era totalmente inverso. Fátima estava em muito dificuldade, eleitoralmente. Já hoje acho que está numa zona de conforto”, conclui ele.

Palavra
Elogiável a postura do prefeito Álvaro Dias (PSDB). Tem tudo para ser candidato a governador – gestão bem avaliada e nome bem situado nas pesquisas -, mas prefere exercer o mandato até o final, atendendo desejo dos eleitores manifestado nas urnas ano passado.

Enfático
Sobre renunciar para disputar o governo, em entrevista ao jornal Agora RN, Álvaro foi enfático: “Quero aqui reafirmar que não autorizo ninguém a ventilar meu nome, como já disse, afirmei e reafirmo agora. Não serei, por hipótese alguma, candidato ao governo do Estado nas próximas eleições”.

2026 quem sabe
Álvaro não nega que possa disputar o governo, mas somente se for em 2026. “Para o futuro, quando eu terminar esse mandato, não sei…. Mas agora em 2022, definitivamente, não há a menor hipótese de eu renunciar meu mandato para concorrer”. Mais claro, enfático e peremptório que isso impossível.

Exatidão
Sobre a manchete do Agora RN de ontem, uma observação: Em nenhum momento Álvaro citou a governadora como culpada pelo atraso das vacinas em Natal. Sua declaração exata foi: “Se está havendo algum problema no repasse dessas vacinas, a culpa é de quem repassa. Ou seja, ou do governo do Estado ou do governo federal”.

Melhor opção
Na ausência de pré-candidatos competitivos ao governo, Álvaro vem sendo posto como alternativa. Pelos que desejam o encerramento do império petista no Estado. De fato, o gestor municipal continua sendo a melhor opção da oposição até agora.

Alternativas
Nomes como os do deputado estadual Tomba Farias (PSDB) e o do ex-deputado estadual Fábio Dantas (Solidariedade) “não pegam”, na avaliação de observadores da cena. São muito regionalizados e com expressão eleitoral nula em Natal.

Só tem tu
Por outro lado, preocupa o estabelecimento empresarial do Estado o fato de o único político posto como pré-candidato assumido contra o PT até agora ser o senador Styvenson Valentin (Podemos). Antipolítica, ele afugenta quem se preocupa seriamente com os rumos do Estado. Empresários antipetistas já admitem, aqui e ali, que, se a única opção contra ela for o ex-policial militar, poderão votar nela.

Na raia
No bolsonarismo e no antipetismo, porém, há quem coteje como real a possibilidade de candidatura do ministro Rogério Marinho ao governo, mas, o habilidoso gestor e político potiguar não se interessa por este projeto e prefere uma candidatura ao Senado Federal.

Projetos
Por fim, correndo ainda bem distantes de uma realidade já definida, surgem nomes como o do presidente do PDT, Carlos Eduardo Alves, e, agora, o do empresário Haroldo Azevedo. Ambos, recentemente, declararam que poderão ser candidatos ao governo ou ao Senado.

Limitações
O problema específico de Carlos Eduardo, comenta uma fonte da coluna, é que o pedetista ainda não alterou o modo pouco produtivo de fazer política eleitoral, uma vez que sequer ultrapassa Parnamirim quando sai da capital com vistas a todo o Rio Grande do Norte.

Realizações
Para um acólito do prefeito Álvaro Dias, o chefe do executivo natalense tem três grandes desafios a realizar como prefeito da capital, a construção do Terminal Turístico da Redinha, a Engorda de Ponta Negra e o Hospital Municipal. Para essas obras, tem um grande adversário a vencer: a burocracia e a liberação dos recursos.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.