BUSCAR
BUSCAR
Música
A força de Pretta Soul no rap potiguar
Jéssica Mayara se apresenta nesta quarta-feira (20) em live do Festival DoSol e promete rimas poderosas e referências à cultura preta
Nathallya Macedo
20/05/2020 | 06:00

Jéssica Mayara tem 29 anos, é natalense, é filha e também é mãe. Estas experiências e vivências transformaram Jéssica em Pretta Soul, uma mulher forte, artística e empoderada. Participante feroz do mundo do hip hop desde criança, ela segue iluminando as rimas que cria para valorizar suas origens.

“Comecei a dançar break com 11 anos. Aos 13, já estava no rap compondo minhas próprias letras”, contou Pretta, saudosa. Na época, apenas homens dominavam a cultura do hip hop na cidade, mas isso não foi um obstáculo. “Meu primeiro grupo era formado só por mulheres, o Dandaras. Depois de um tempo, decidi seguir carreira solo”. 

E, desde então, a inspiração de Pretta vem de ancestralidade. “Sempre digo que não tenho ídolos, apenas a minha mãe. É a nossa vivência, tudo que passamos e lutamos juntas: essas são minhas referências na arte”, relatou a jovem. “É minha identidade. Muitos acham que é apenas mais uma expressão cultural da rua, mas também é um resgate. Um resgate de muitas vidas”, continuou.  

Pretta acredita que, através das rimas, pode salvar vidas de companheiras mulheres. “Uma das minhas composições favoritas é ‘O jogo virou’, que fala exatamente sobre a desigualdade de gêneros que infelizmente vivenciamos”, disse. Entre beats, Pretta declama: “esqueça essa história de submissão porque em uma só voz somos o que quiser. Resistência sempre”. 

Convidada pelo Festival DoSol, Pretta Soul vai apresentar em uma live nesta quarta-feira (20) todas as linguagens urbanas do poder preto, do sotaque nordestino e das referências clássicas da MPB. “Tem improviso também. Além disso, durante o festival, vamos lançar duas músicas inéditas”, revelou. 

Assim como a maioria dos artistas, Pretta está aproveitando os dias de isolamento social para produzir. Ela está gravando o primeiro álbum autoral e espera surpreender a cena local com o discurso contemporâneo presente nas novas letras. “Enquanto isso, desejo muita força para a classe artística neste momento difícil. Vamos sair dessa”.  

Pretta Soul no clipe de “Sou o que sou”. Foto: Reprodução/YouTube
Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.