Entrevista / 97 FM
Secretário do PSL no RN diz que oligarquias do estado usam máquina pública para enriquecer
Declaração foi dada na manhã desta terça (2), em entrevista à rádio 97 FM
Por Redação - Publicado em 02/06/2020 às 12:37
Reprodução / Facebook
Capitão Gondim disse que oligarquias no RN enriquecem com dinheiro público
Publicidade
O secretário estadual do PSL, Capitão Gondim, disse em entrevista à rádio 97 FM, na manhã desta terça-feira (2), que as oligarquias políticas do Rio Grande do Norte “usam a máquina pública para enriquecer, aumentando absurdamente o tamanho do estado”. Segundo ele, as consequências dessa situação podem ser observadas no dia a dia dos potiguares.

“O objetivo principal do estado é o benefício do imposto para o cidadão, o que não existe, porque todo o dinheiro é utilizado apenas para beneficiar grupos políticos que querem enriquecer. E quando você causa esse desequilíbrio fiscal, a população sofre porque fica sem Saúde, Segurança e Educação”, afirmou.

Capitão Gondim atribuiu às oligarquias um fator histórico e classificou o desequilíbrio fiscal do estado como resultado do que ele considera “incompetência, ingerência, desvio de finalidade e, muitas vezes, crime contra a administração pública”.

“O que nós precisamos fazer é começar a julgar esses agentes públicos nas eleições. Se por algum motivo eles são denunciados, investigados e condenados por crimes, devem ser extirpados da vida pública. O cidadão tem esse poder, mas é preciso a consciência de que a responsabilidade direta nas escolhas desses agentes é do eleitor”, indicou.

Eleições municipais e projeto eleitoral

Durante a entrevista, o secretário do PSL no Rio Grande do Norte também comentou sobre o projeto eleitoral do partido para as eleições municipais deste ano. De acordo com ele, ainda não existem definições sobre quem irá disputar a chapa majoritária em Natal, mas que há conversações com dois pré-candidatos. Para a Câmara de Vereadores da capital, o projeto é ambicioso.

“Nossa nominata está composta de fortes pré-candidatos. A gente vem com muita força em Natal. Nós queremos todas as vagas na Câmara dos Vereadores, porque não adianta você eleger um ou dois. Queremos poder para pautar assuntos de interesse da sociedade e tirá-la das amarras exercidas pelas oligarquias políticas do nosso estado”, argumentou Capitão Gondim.

Ele comentou ainda sobre o perfil da sigla: “O papel do PSL é justamente o de que o dinheiro público seja destinado à população, em serviços como Saúde, Educação, Segurança, trabalho, lazer, proteção à infância e à maternidade, conforme estabelece o artigo 6º da Constituição. Fora isso, é a iniciativa privada”.

Avaliação do governo Bolsonaro

Capitão Gondim classificou como positivas as medidas econômicas adotadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que permitiram, em 2019, o crescimento do PIB brasileiro. Ele disse ser necessário avaliar o Governo antes e depois da pandemia do coronavírus, já que, com a crise sanitária, a economia sofreu forte retração.

O secretário do PSL no RN revelou que não há rusgas entre o partido e Bolsonaro, mesmo após o presidente deixar a sigla. “Bolsonaro decidiu sair do partido por questões políticas, mas o PSL sempre vai apoiar as pautas positivas do Governo. Não existe hostilidade de nenhum dos lados”, afirmou.

Publicidade
Publicidade