BUSCAR
BUSCAR
Esclarecimentos
Deputados convidam presidente da Caern para explicar abertura de capital
Reportagem do Agora RN mostrou que governadora Fátima Bezerra já admite a possibilidade de “abrir o capital” da Companhia, como alternativa à privatização total
Redação
17/07/2019 | 07:45

Deputados estaduais formalizaram um convite para que o presidente da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), Roberto Sérgio Linhares, compareça à Assembleia Legislativa para esclarecer a proposta de abertura de capital que é avaliada pelo Governo do Estado.

O convite a Roberto Linhares foi sugerido pelo deputado Ubaldo Fernandes (PTC) no âmbito da Comissão de Defesa do Consumidor. Os demais integrantes do colegiado, Cristiane Dantas (Solidariedade) e Sandro Pimentel (PSOL), aprovaram o requerimento nesta terça-feira, 16. Com isso, o presidente da Caern deve ser recebido na Assembleia na segunda semana de agosto, após o recesso legislativo.

Reportagem do Agora RN publicada nesta terça-feira mostrou que a governadora Fátima Bezerra já admite a possibilidade de “abrir o capital” da Caern, como alternativa à privatização total e como forma de obter recursos para serem aplicados em projetos de infraestrutura hídrica e esgotamento sanitário. Na proposta avaliada pelo governo, o Estado continuaria com o controle da companhia, mas teria a gestão compartilhada com investidores privados, a partir da venda de ações no mercado financeiro.

Para Ubaldo Fernandes, o Governo do Estado precisa esclarecer qual será o modelo de negócios nesse processo de abertura de capital, se de fato ele se confirmar. “Estamos preocupados com isso. Que modelo será empregado? E qual será o percentual de ações negociado? Sou favorável que se abra o capital, mas não com percentual majoritário. A Caern é um patrimônio público”, disse o parlamentar.

O deputado declarou ser contra a privatização total da companhia. Na opinião dele, a abertura de capital é uma alternativa viável, desde que o processo ocorra com a transparência devida. “Privatizar nesse setor é ruim para o Estado. Não acredito que o presidente da Caern defenda a venda. Mas o que a Caern vai se tornar? Uma companhia mista? Vai abrir o capital apenas para alguns serviços?”, indaga.

Em entrevista a uma rádio local na segunda-feira, Roberto Linhares ressaltou que não há prazo para que a abertura de capital aconteça. O presidente da Caern afirmou que, antes, seria necessária uma espécie de preparação da companhia, até para torná-la mais atrativa aos investidores.

O presidente da Caern enfatizou que é preciso otimizar processos internos da empresa antes de o governo se lançar no mercado em busca de parcerias. Esse processo que antecede a abertura de capital da Caern poderá durar até um ano e meio. Nesse período, a companhia precisaria adotar algumas estratégias para se valorizar no mercado.

Entre as estratégias de valorização da empresa, está a melhoria da governança. Roberto Linhares assinala que órgãos internos já foram criados recentemente para melhorar esse setor.

Além disso, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte estuda fazer o que se chama de “monetização”, a partir da criação de um fundo com bens não operacionais da Caern, para atrair até R$ 150 milhões para a empresa. É avaliada, ainda, a emissão de debêntures, ou seja, a negociação na Bolsa de Valores de parcelas de dívidas da companhia.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.