BUSCAR
BUSCAR
Estudo
Coronavírus pode ter contaminado seis vezes mais na Itália
Pesquisa aponta que número pode ser maior que dados oficiais
Agência Brasil
03/08/2020 | 19:01

Quase 1,5 milhão de pessoas na Itália, ou 2,5% da população, desenvolveram anticorpos contra o novo coronavírus, um dado seis vezes maior que os números oficiais reportados, mostrou um estudo da agência de estatísticas Istat nesta segunda-feira (3).

A pesquisa da Istat e do Ministério da Saúde italiano foi baseado em testes conduzidos em 64.660 pessoas.

Dados oficiais mostram 248.229 casos confirmados da covid-19 na Itália, com 35.166 mortos.

O estudo encontrou diferenças locais bem definidas, com a região da Lombardia, no norte do país, onde a epidemia surgiu inicialmente em fevereiro, mostrando que 7,5% da população havia testado positivo para os anticorpos do novo coronavírus comparado a apenas 0,3% na região da Sicília, no sul da Itália.

A pesquisa concluiu que cerca de 30% das pessoas com anticorpos ficaram assintomáticas, o que aponta para o risco da doença ser propagada por pessoas que não estão cientes que estão transmitindo o vírus.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.