Tecnologia
Conheça os 10 melhores apps para editar fotos no celular
Entre as várias opções disponíveis no mercado, é preciso escolher a mais útil para as suas necessidades
Por Estadão - Publicado em 02/08/2020 às 07:50

Por mais que a qualidade das câmeras dos celulares tenha evoluído bastante, principalmente nos aparelhos topo de linha, algumas pessoas ainda não veem problema em dar uma turbinada nas fotos que tiram no smartphone. E há outras pessoas nem estão muito preocupadas com isso, só querem mudar um pouco o visual da imagem, adicionar algumas figurinhas diferentes ou escrever na foto para postar um momento importante nas redes sociais.

Independente de qual é o seu perfil, editar fotos pelo celular pode ser uma mão na roda. E, em um mercado de aplicativos de edição de imagem para celular tão variado e cheio de opções, pode ser difícil encontrar os apps com maior qualidade, com a maior quantidade de recursos e de forma gratuita.

Por isso, o Estadão separou uma lista com alguns dos melhores aplicativos de edição de fotos para celular, disponíveis tanto para aparelhos Android quanto para iPhones. Para separar essa lista, foram escolhidos aplicativos com boa reputação no mercado e foi levada em consideração a quantidade de ferramentas e recursos de edição disponibilizados de graça, além da facilidade de uso.

Lightroom

Os primeiros itens dessa lista são todos aplicativos disponibilizados pela Adobe, muito conhecida por seus softwares de edição de fotos para desktop. O Lightroom para celulares é uma versão mobile do seu programa principal para computadores e é um dos queridinhos.

Assim como todos os aplicativos da Adobe, é necessário ter uma conta na Creative Cloud, uma Adobe ID. Mesmo sem pagar, vários recursos estão disponíveis, como as principais ferramentas de ajuste de luz (brilho, contraste, exposição, realces, sombras, brancos e pretos), cor (temperatura, matiz, vibração e saturação), estrutura (nitidez, ruído, granulação), além de corte, rotação, inversão de lados, vinhetas, desfoque, claridade e textura. Para quem quiser um resultado mais rápido, o aplicativo disponibiliza algumas pré-definições de ajustes para escolher e uma ferramenta de ajustes automáticos, que traz resultados bem decentes. Você pode salvar os seus ajustes como uma predefinição personalizada.

Um destaque para quem usa câmeras profissionais ou semiprofissionais de fotografia é a ferramenta de ótica, que traz correções de perfil de lentes de diferentes modelos e marcas de máquinas fotográficas, como correção de distorções e vinhetas da lente.

Com relação aos outros aplicativos, o Lightroom tem uma seleção um pouco limitada de filtros, chamados de “Perfis”. Você pode determinar a intensidade do filtro na hora de aplicar sobre a sua imagem. É possível importar novos Perfis também para o aplicativo. No entanto, como é mais focado em ajustes de imagem, o aplicativo não conta com ferramentas de texto, molduras ou figurinhas para colocar sobre a imagem.

Com a assinatura da Creative Cloud, você tem acesso a 100GB de armazenamento em nuvem (na versão gratuita, o limite é de 2GB para todos os programas da Adobe), além de recursos como remoção de manchas, seleção de área de edição e ajustes de perspectiva, assim como a compatibilidade para editar imagens em formato RAW.

Photoshop Express

Assim como o Lightroom, o Photoshop Express é uma versão mobile do famoso programa para desktop. Essa versão é um pouco mais limitada do que o Photoshop completo para mobile, com foco maior em edições e ajustes rápidos.

Ele conta com as ferramentas de ajuste básicas, como o Lightroom, mas sofre um pouco com a imprecisão causada pelas telas touchscreen, principalmente as menores para celular. A varinha mágica para ajustes automáticos também está presente, mas traz um resultado diferente do aplicativo anterior. Algumas ferramentas são específicas para correções em retratos e fotos de pessoas, como retirar olhos vermelhos ou brilhantes, por exemplo.

Na aba de filtros, que já conta com uma seleção razoável, você também encontra algumas ferramentas interessantes de cor, como a ferramenta de respingo, que deixa apenas uma das cores da imagem colorida e o resto em preto e branco, e a de dupla tonalidade, que muda as cores para apenas duas, como um “preto e branco colorido”. Outra forma de editar a imagem é usando as opções de texturas, com vazamentos de luz, efeitos bokeh e grunge, simulação de pingos de chuva, entre outros. 

Como o foco é em edições rápidas, inclusive para redes sociais, as ferramentas de corte já vêm com dimensões padrões para os diferentes sites, como capa do Facebook, arte de canal do YouTube, post no Instagram e até plano de fundo do LinkedIn. Diferente do Lightroom, ferramentas de correção de perspectiva estão disponíveis na versão gratuita da Creative Cloud. O app também conta com ferramentas de correção clássicas do Photoshop de desktop, como retirada de manchas e espinhas.

Para os interessados, o Photoshop Express também conta com uma ferramenta de texto, com diferentes opções de fonte, além de stickers, vinhetas e molduras. Você também pode criar colagens no aplicativo, inclusive editando cada foto da colagem individualmente.

Apesar de a versão gratuita da Creative Cloud ter acesso a todos os recursos disponibilizados pelo aplicativo, algumas ferramentas ainda estão em falta, como a seleção de uma área da imagem para edição localizada.

Photoshop Fix e Photoshop Mix

Apesar de o Photoshop Express ser até bem completo, a Adobe ainda disponibiliza dois aplicativos para realizar ajustes e edições mais específicas das quais o app principal não dispõe. O primeiro é o Photoshop Fix, que foca muito mais na edição e correção de fotos, mais especificamente de retratos.

Ele não conta com todas as ferramentas básicas de ajuste, como o Lightroom e o Express, mas tem outros recursos encontrados na versão para desktop do Photoshop, como distorcer, inchar e redemoinho, além da remoção de manchas, retoque e clonar. Essas últimas, no entanto, são um pouco confusas de usar.

Ele também tem ferramentas de correção e distorção específicas para o rosto, como aumentar o sorriso, mudar o tamanho dos lábios, olhos, nariz e queixo ou até mesmo mudar o formato do rosto. No entanto, devem ser usadas com cautela, pois os resultados podem ficar bem extremos.

Para edições localizadas, você deve “pintar” os ajustes com o dedo como se fosse um pincel. O Photoshop Fix também conta com um pincel para pintura e desenho livre, que não está presente nos dois apps anteriores. Você pode aplicar uma cor opaca sobre a imagem ou mesclar a cor com a imagem abaixo. Todas as funções estão disponíveis na versão gratuita da Creative Cloud.

O segundo aplicativo complementar ao Photoshop Express é o Photoshop Mix, que tem um foco muito maior na mesclagem e montagem de imagens em diferentes camadas. É possível criar camadas diferentes por cima da imagem de fundo e adicionar novas fotos, inclusive utilizando opções de mesclagem, conhecidas de quem usa o programa para desktop. O app também conta com uma ferramenta de recorte por seleção, que permite retirar o fundo de uma imagem. A seleção, porém, é feita com um pincel e peca na precisão do recorte por conta da tela touchscreen.

Em questão de ajustes, o Photoshop Mix também é limitado, mas tem algumas opções a mais do que o Fix, como temperatura da cor. Ele também conta com uma seleção de filtros que podem ser aplicados a cada imagem separadamente, caso haja várias camadas. O número de filtros, porém, é bem menor que o Express. É possível aplicar os filtros apenas em regiões específicas da imagem com uma ferramenta de pincel. Também é possível inverter essa seleção. O Mix não tem uma ferramenta de texto, pincel para desenho livre, stickers ou molduras, mas, assim como o Fix, todos os recursos disponíveis podem ser usados na versão gratuita da Creative Cloud.

Snapseed

Saindo agora do ambiente Adobe e indo para o ambiente Google, outra opção interessante é o Snapseed. Apesar de você poder fazer login, não é necessário para usar o aplicativo. Embora não tenha os recursos bem separados como os outros apps da lista, é uma opção bem completa e totalmente gratuita.

A seleção de filtros, chamados de “Aparências”, não é tão grande, mas essa falta de opção é compensada pelas texturas e ferramentas de estilização, que estão todas juntas em uma única aba. Dentre essas ferramentas, todos os fatores e aspectos de estilização são editáveis, o que dá total controle sobre os efeitos que você quer aplicar na sua foto.

O aplicativo também tem as ferramentas básicas de ajuste, como iluminação (incluindo curvas de branco e preto), cor, estrutura, rotação, corte e, como diferencial, também conta com uma ferramenta de expansão, que aumenta o tamanho original da imagem basicamente copiando e replicando as partes da imagem mais próximas da borda. No entanto, a ferramenta não funciona tão bem e a foto não fica natural.

Ele também conta com recursos específicos para correção e edição de retratos e selfies, mas a ferramenta de posicionamento da cabeça causa distorções extremas na imagem se usadas sem cuidado.

O aplicativo não tem uma ferramenta de seleção de área para uma edição localizada. Para isso, você deve usar o pincel, que “pinta” apenas alguns ajustes por onde você passar o dedo. A ferramenta “Seletivo”, por sua vez, também só permite edições limitadas na cor do ponto que você indicar.

O Snapseed não conta com uma galeria de figurinhas para colocar sobre a imagem, mas tem uma ferramenta de texto e opções de molduras para usar. A usabilidade não é tão intuitiva de início, já que, ao usar um recurso, você pode mudar os valores dos ajustes arrastando o dedo para a esquerda ou direita e para trocar de ajuste é preciso arrastar para cima ou para baixo. No entanto, com o tempo, os gestos tendem a ser memorizados, o que deixa a edição mais rápida e fluída.

Fotor

Fotor também é um dos aplicativos mais conhecidos para edição de imagens no mobile. É possível fazer login nele, mas não é necessário para usar, apenas caso queira participar da comunidade do aplicativo ou usar funcionalidades Pro da versão paga.

Ele conta com as principais ferramentas de ajuste desbloqueadas na versão gratuita, como rotação, corte, exposição, brilho, contraste, entre outros. Alguns recursos, no entanto, são exclusivos da versão Pro. Você pode até experimentar, mas não poderá salvar a imagem ou compartilhá-la com esses ajustes pagos aplicados.

Por ter um apelo para redes sociais e compartilhamento, além dos ajustes de cor, estrutura e nitidez, ele conta com uma galeria de filtros que são instalados junto com o aplicativo, assim como uma seleção de molduras e stickers e uma ferramenta de texto com algumas opções de fontes. O app também tem uma ferramenta de colagem, até com opções estilizadas com aspecto de revista. É possível expandir essas galerias ao baixar novos pacotes de filtros, molduras, figurinhas, fontes e colagens na loja própria do aplicativo. Há lá tanto opções gratuitas quanto opções Pro.

O Fotor, no entanto, não conta com um pincel para desenho livre sobre a imagem e não tem uma ferramenta de seleção para uma edição localizada. Isso só é possível com um pincel que aplica o efeito de pixelização da foto. As opções de salvamento da imagem também não permitem guardar direto na memória do celular, apenas por compartilhamento com redes sociais.

Pixlr

Outra alternativa bem completa e com comunidade própria é o Pixlr. Originalmente da Autodesk, outra empresa conhecida por seus programas para desktop, o app foi adquirido pela 123RF. Ele é um aplicativo independente e não precisa de qualquer login para ser usado.

Ele também tem as principais ferramentas de ajuste de cor e iluminação, além de outros recursos não encontrados em todos os aplicativos, como a exposição dupla, com opções de mesclagem de duas imagens, o respingo (para colorir apenas uma cor específica da imagem), e recursos específicos para retratos, como correção de manchas e olhos vermelhos.

Ele conta com uma boa seleção de filtros gratuitos, mas a maioria dos pacotes precisa ser baixada. A seleção de sobreposições, que é o nome das texturas, vazamentos de luz, grunge e outros efeitos parecidos, é mais limitada, com várias opções bloqueadas.

Já com relação aos recursos voltados para as redes, uma grande parte das figurinhas e molduras são pagas, mas as opções gratuitas não deixam a desejar. A ferramenta de texto está presente, assim como um pincel para desenho livre sobre a imagem. Como a maioria dos aplicativos na lista, o Pixlr não dispõe de uma ferramenta de seleção, apenas um pincel de ajustes para os efeitos de clarear, escurecer e pixelizar.

Por fim, o aplicativo também tem uma ferramenta de colagem, que é bem fácil e intuitiva de usar. No entanto, para editar cada foto separadamente, é preciso assinar.

AfterLight

AfterLight é outro aplicativo que ficou muito consagrado entre os apps de edição de imagem para celular. No entanto, por mais que tenha versões tanto para dispositivos Android quanto para iOS, os programas são muito diferentes entre um e outro.

Em aparelhos com sistema Android, o uso do aplicativo não exige login em qualquer rede social que seja e todas as funcionalidades são disponibilizadas de forma gratuita. Ele conta com as principais ferramentas de ajuste de iluminação, estrutura, cor, corte e rotação, além de uma seleção não tão extensa de filtros pré-definidos. Apenas alguns filtros são bloqueados apenas para quem fizer login pelo Facebook e curtir a página do AfterLight. 

O app também tem um dois pacotes gratuitos de texturas que simulam efeitos de filme analógico de câmera, que inclui grunge, vazamentos de luz, entre outros. O terceiro pacote está bloqueado apenas para quem quiser comprar, apesar de o preço ser bem baixo. Esse pacote ainda conta com algumas molduras exclusivas. As gratuitas são bem simples e são mais silhuetas e formas geométricas que ficam por cima da imagem, encobrindo algumas bordas. O aplicativo não conta, porém, com uma ferramenta de texto, figurinhas ou um pincel para desenho livre sobre a imagem, além das ferramentas de mudança de perspectiva e de seleção para editar de forma mais localizada.

Mas é aí que entram as mudanças entre as versões para Android e para iOS: o aplicativo para Android não é a versão mais atual do AfterLight. A última atualização nesse sistema operacional foi feita em 2014. Os desenvolvedores decidiram dedicar-se totalmente à aplicação para sistema iOS, que continuou sendo atualizada e aprimorada. Nos aparelhos da Apple, você vai encontrar pincel de seleção e ajustes, modos de exposição e mesclagem de imagens, um número maior de texturas, ajustes de cores específicas na foto, efeitos como falhas de deslocamento de cor e glitch, ferramenta de curva de cores e brancos, além de texto personalizado. Por conta disso, essa versão continuou sendo paga por assinatura, com teste gratuito de um ano, enquanto o aplicativo do Android se tornou gratuito para uso.

VSCO

VSCO também é outro queridinho entre os aplicativos de edição de imagem para celular, não apenas por ter várias ferramentas, mas por também ser uma rede social em que você pode compartilhar as suas criações. Por isso mesmo, ele exige que você faça login, seja com sua conta Google, do Facebook, email ou até com o seu celular.

Logo de cara o aplicativo te apresenta uma seleção gigantesca de filtros e pré-definições, mas a grande maioria deles é exclusiva para assinantes. Essa cena não chega a se repetir na aba de ferramentas de ajuste, mas dois dos recursos, as molduras e o HSL, estão bloqueadas na versão gratuita. No entanto, os principais recursos de ajuste, como corte, rotação, correção de iluminação, estrutura e cor estão disponíveis, inclusive com balanço de branco e um ajuste específico para tom de pele. Para salvar a imagem, você pode tanto guardar no dispositivo quanto publicar no próprio VSCO para os outros usuários poderem acessar.

Outra função que também está bloqueada para uso exclusivo de assinantes é a edição de vídeo, que permite fazer montagens com várias fotos, criar molduras com cores diferentes e até adicionar formas geométricas básicas. Com a funcionalidade, é possível uma apresentação de slides em vídeo, por exemplo.

PicsArt

Entre os aplicativos dessa lista, o PicsArt é um dos mais completos na sua versão gratuita. Isso porque ele junta várias funções de outros aplicativos em um só. Logo ao fazer login com uma conta PicsArt, Google ou Facebook, o app já oferece a assinatura paga, o PicsArt Gold, mas não é necessário.

Na aba de ferramentas, você encontra os ajustes de cor e iluminação básicos e ferramentas de corte, perspectiva, rotação e redimensionamento. No entanto, também estão disponíveis por ali a ferramenta de seleção, tanto à mão livre quanto com formas pré-definidas e alguns recursos diferentes, como dispersão, que simula um efeito em que uma parte da imagem está despedaçando, e movimento, que coloca várias cópias de um objeto da foto em sequência, como se estivesse se deslocando. O programa também conta com ferramentas encontradas no Photoshop Fix, como o “Esticar”, que distorce a imagem, e clonar, para copiar uma região da foto em outra área. Dentre essas ferramentas, apenas a de remover objetos está bloqueada na versão gratuita.

Você também pode adicionar uma nova imagem sobreposta à foto que você está editando e ainda editar a imagem sobreposta, inclusive colocando efeitos, bordas e molduras mais avançadas. É possível usar efeitos de mesclagem, colocar sombra por baixo da foto ou até mudar a opacidade dela.

Em questão de filtros e efeitos, o PicsArt também não fica para trás. Apesar de os filtros em si estarem bloqueados, ele traz uma seleção extensa de efeitos, que vão desde pequenas alterações nas cores da imagem até os mais extremos, que transformam a foto em pinturas e desenhos ou adicionam texturas diferentes sobre a imagem, como os vazamentos de luz, filmes analógicos, grunge, efeitos de papel, entre vários outros. Todos os aspectos de cada um desses efeitos também é ajustável, como os efeitos do Snapseed.

Ele também conta com ferramentas de embelezamento de rostos, como suavização da pele, retirada de manchas, mudança de tom de pele e até mudar a cor do cabelo e dos olhos, mas algumas mais avançadas, como retirada de rugas e olheiras e modelagem de rosto, estão bloqueadas para a versão grátis.

Com relação aos recursos mais voltados a redes sociais, o PicsArt traz várias opções. Ele conta uma seleção de figurinhas prontas, com algumas bloqueadas, e disponibiliza uma ferramenta para recortar uma parte da imagem e salvá-la na galeria de stickers como uma figurinha personalizada. A ferramenta de texto é bastante completa, com várias opções de fontes e de personalização, incluindo dobrar o texto em arco. Ele também disponibiliza um pincel para desenho livre, máscara, efeitos de textura, como vazamento de luz, flashes e grunge, bordas, molduras e até mesmo balões de fala. O app permite guardar no dispositivo ou compartilhar direto nas redes sociais.

Camera360

Por fim, o Camera360 também é uma boa opção. Como o próprio nome já diz, o foco é você tirar uma foto com a câmera do aplicativo. Isso porque, diferentemente dos outros aplicativos, ele conta com recursos de realidade aumentada, como orelhas de animais, muito parecidas com os efeitos do Instagram. O ponto negativo é que, na versão gratuita, a imagem final fica com uma marca d’água no canto esquerdo. No ícone de imagem no canto esquerdo da tela inicial do aplicativo, porém, é possível escolher uma foto da sua galeria para editar.

O app tem as principais ferramentas de ajuste básicas de cor, iluminação, estrutura, corte, rotação e mudança de perspectiva, apesar de não ser uma das primeiras abas na barra de ferramentas na parte inferior do aplicativo. Diferente de muitos apps da lista, ele também tem um recurso para editar cores de forma individual na foto, como diminuir a quantidade de vermelhos e azuis, por exemplo.

Em questão de filtros, a seleção tem um número razoável de opções, todas separadas por tipo de efeito gerado na imagem. A intensidade do efeito também pode ser alterada. O Camera360 também conta com vários efeitos de textura, separados por tipo assim como os filtros (vazamentos de luz, grunge, granulado, entre outros) e algumas opções de moldura.

O programa também disponibiliza recursos de embelezamento de rosto, como suavização da pele, esbranquiçar, retirar manchas e acne, modificar formato do rosto e do nariz, clareamento do olho e de olheiras, entre outros. Por mais que sejam menos ferramentas que outros aplicativos, como o Photoshop Fix, se forem aplicadas de forma mais suave, os resultados são bem satisfatórios.

A assinatura da versão premium não afeta tanto o processo de edição, mas ajuda na hora de baixar novos filtros para serem utilizados no aplicativo, já que muitos são exclusivos. Para salvar, é preciso enviar para uma das redes sociais suportadas pelo programa, como Facebook, Instagram, Twitter e outras redes menos conhecidas.