BUSCAR
BUSCAR
Cidade do Sol
Verão em Natal: saiba como evitar os riscos do câncer de pele
Temperaturas devem ficar dentro da normalidade na capital potiguar durante a estação, mas incidência de radiação ultravioleta pode levar a altos índices de câncer de pele
Redação
28/12/2020 | 08:33

O verão, que começou na última segunda-feira 21, promete temperaturas máximas entre 28ºC e 33º C em Natal, conhecida também como “Cidade do Sol”. Devido à localização da capital potiguar, há uma alta incidência de radiação ultravioleta que pode levar a altos índices de câncer de pele não melanoma, que é o tipo mais comum da doença, como explica a médica dermatologista Yara Freitas.

“Com o início da temporada de veraneio, se intensificam as atividades ao ar livre, idas para a praia. Se não houver precauções, aumentam bastante as possibilidades de câncer de pele no futuro. O efeito danoso do sol é cumulativo – por isso, o câncer de pele não surge imediatamente, mas, com o passar dos anos, geralmente aparecem após os 30 ou 40 anos, principalmente devido à radiação ultravioleta”, esclareceu.

O câncer de pele não melanoma pode se manifestar como carcinoma basocelular ou carcinoma espinocelular, e ambos podem se apresentar como uma pequena ferida que não cicatriza ou até mesmo como um sinal avermelhado que pode se romper e sangrar.

“Uma lesão persistente que dura mais de dois meses, o ideal é que a pessoa procure assistência porque pode ser um câncer de pele. Na maioria das vezes o tratamento é cirúrgico, e dependendo do estágio só a cirurgia já resolve”, informou a médica.

No entanto, no caso do câncer mais agressivo, do tipo melanoma, pode ser um pouco mais complicado. “Ele pode se manifestar como um sinal normal, que mudou de cor ou que cresceu, e pode ser um sinal que a pessoa já tinha ou pode ser um sinal novo. Nesse caso o ideal é que a pessoa passe por uma avaliação quando tiver qualquer lesão suspeita, e, se por acaso for diagnosticado o melanoma, o tratamento é um pouquinho mais complicado, além da cirurgia pode ser necessário um acompanhamento, radioterapia, quimioterapia, vai depender do tipo e da profundidade”, afirma.

Saiba mais

A prevenção é o melhor remédio, e para se proteger de problemas de pele a longo prazo, a dermatologista Yara dá algumas dicas:

1- Utilizar protetor solar com Fator de Proteção acima de 30 em todas as áreas do corpo expostas ao sol;
2- Reaplicar o protetor solar a cada 3 horas;
3- Se tomar banho de mar ou de piscina, fazer a reaplicação porque a maioria dos protetores sai na água;
4- Utilizar outras formas de barreira como: camisa de proteção, chapéu, viseira, óculos de sol;
5- Evitar exposição ao sol no horário de pico da radiação ultravioleta (aproximadamente das 9h às 15h);
6- Ingerir bastante líquido.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.