BUSCAR
BUSCAR
Imunizante
Vacina Clover, testada em Natal, mostra eficácia de 100% contra casos graves de Covid
Estudo do imunizante foi feito em voluntários nas Filipinas, Brasil, Colômbia, África do Sul e Bélgica
CNN Brasil
23/09/2021 | 12:37

Após a conclusão da fase 3 dos testes com a vacina Clover — desenvolvida pela fabricante Sichuan Clover Biopharmaceutical — a médica Sue Ann Costa Clemens, professora da Universidade de Oxford e coordenadora dos testes no Brasil, informou à CNN que o imunizante mostrou eficácia de 100% para casos graves da doença, evitando, portanto, mortes. A vacina foi testada em Natal.

O resultado para as variantes que evoluem para os quadros mais severos da Covid-19, também é de 100%, incluindo a Gama e a Delta, que mais circulam no Brasil.

Para os casos leves a moderados contra qualquer variante – quando não necessita de hospitalização – a eficácia foi de 83%.

O estudo considerou a eficácia do imunizante, através da quantidade de anticorpos no sangue, levando em consideração se esses anticorpos são funcionais, ou seja, se protegem, e a imunidade celular, reafirmando uma maior proteção e uma maior memória imunológica.

Pedidos de registro

À CNN, a fabricante chinesa afirmou que está entrando com pedidos de registro do imunizante na China, União Europeia e Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Brasil, as tratativas com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a submissão dos resultados do estudo clínico já começaram. A médica Sue Ann, que faz parte do comitê científico do imunizante, prevê uma reunião já na próxima semana para apresentar as informações à agência para o processo regulatório.

“Essa é uma vacina que mostra eficácia em todos os casos que foram sequenciados, além de já ter provado eficácia tanto em pessoa soronegativa e soropositiva, que já tinham sido previamente infectadas. Também é importante destacar que, durante os estudos, em todos os casos sequenciados, não foi detectado nenhum da cepa original. Isso mostra ao mundo que a cepa original está quase inexistente e veio sendo substituída pelas variantes”, explicou a pesquisadora.

Novas pesquisas

A pesquisa com a Clover começou em março de 2021 e foi testada em mais de 30 mil voluntários adultos e idosos nas Filipinas, Brasil, Colômbia, África do Sul e Bélgica. O ciclo com imunizante também prevê duas doses, e a vacina deve ser conservada entre 2 e 8ºC.

Enquanto aguarda autorização dos órgãos competentes para iniciar a imunização — após a análise de toda a documentação e dos resultados apresentados — os pesquisadores já conduzem outra pesquisa: um estudo da Clover com adolescentes voluntários de 12 a 18 anos em outros países.

No Brasil, o estudo ainda não começou, mas a médica Sue Ann informou que ideia é também trazê-lo para cá.

A fabricante também pretende apresentar à Anvisa pedido de autorização para conduzir um estudo no Brasil sobre a dose de reforço (ou terceira dose). O objetivo será aplicar a Clover em diferentes concentrações para definir qual a melhor quantidade de reforço.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.