BUSCAR
BUSCAR
Disputa
Trump pedirá recontagem em Wisconsin, diz chefe de campanha
Resultados iniciais no estado americano apontam Joe Biden com pequena vantagem
Diário do Nordeste
04/11/2020 | 16:24

A campanha do presidente Donald Trump disse nesta quarta-feira que exigia uma recontagem em Wisconsin, onde os resultados iniciais mostram o democrata Joe Biden com uma pequena vantagem.

“Tem havido relatos de irregularidades em vários condados de Wisconsin, que levantam sérias dúvidas sobre a validade dos resultados”, disse o gerente de campanha Bill Stepien em um comunicado. “O presidente está bem dentro do limite para solicitar uma recontagem e faremos isso imediatamente”.

Wisconsin é um dos estados onde o destino da eleição dos EUA está em jogo. Enquanto a corrida americana não chega a uma definição, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse nesta quarta-feira que espera que Trump seja reeleito. “Vocês sabem a minha posição, é clara, isso não é interferência, tenho uma boa política com Trump, espero que ele seja reeleito”, disse o presidente em frente à sua residência oficial em Brasília, enquanto conversava com apoiadores.

Bolsonaro criticou Biden por instar o Brasil a preservar sua floresta amazônica. “O candidato democrata em duas oportunidades falou sobre a Amazônia. É isso que vocês querem para o Brasil? Aí sim é uma interferência de fora para dentro”, disse.

Contestação

Trump questionou a transparência na contagem dos votos em andamento em vários estados-chave para a eleição presidencial americana, falando em fraude sem apresentar qualquer evidência. “Na noite anterior, vinha liderando, em muitos casos de maneira sólida, em muitos estados importantes, quase todos governados e controlados pelos democratas”, tuitou o presidente.

“Então, um por um, eles começaram a desaparecer magicamente enquanto as cédulas surpresa eram contadas”, acrescentou. As “cédulas surpresa” a que Trump se refere são os votos recebidos pelo correio, que em alguns estados podem levar vários dias para serem contados. O republicano também observou que, para esta eleição, as pesquisas de opinião estavam erradas de uma forma “histórica”.

Pouco depois, seu adversário democrata Joe Biden prometeu não descansar “até que todos os votos sejam contados”, também via Twitter. As equipes de campanha de ambos divulgaram mensagens apontando o sucesso de seus candidatos coletivas por telefone com a imprensa. “Se contarmos todas as cédulas legais, achamos que o presidente vai ganhar”, afirmou Bill Stepien, diretor de campanha de Donald Trump.

Mas ele observou que as margens pareciam estreitas o suficiente em Wisconsin, um dos estados mais contestados, para justificar uma recontagem de votos, uma eventualidade que adiaria qualquer resultado certificado por dias ou semanas. Por sua vez, a diretora de campanha de Biden, Jen O’Malley Dillon, disse que o democrata lidera em estados suficientes para conseguir os 270 votos necessários para se tornar o 46º presidente dos Estados Unidos. “É uma conclusão segura”, ressaltou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.