BUSCAR
BUSCAR
Estatísticas
Trump não terá como vencer eleição nos EUA se perder na Geórgia e Pensilvânia
Na Pensilvânia, Biden está atrás do presidente Donald Trump por pouco mais de 18 mil votos, depois de a diferença ter chegado a mais de 500 mil votos nas horas
CNN
06/11/2020 | 14:09

Na manhã desta sexta-feira 6, o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, assumiu a liderança no estado da Geórgia, onde 99% da contagem de votos do estado foi finalizada.

Enquanto isso, na Pensilvânia, Biden está atrás do presidente Donald Trump por pouco mais de 18 mil votos, depois de a diferença ter chegado a mais de 500 mil votos nas horas após o fechamento das urnas, na terça-feira 3.

E dezenas de milhares de votos emitidos no estado – a maioria deles de áreas fortemente democratas, incluindo os arredores da Filadélfia – ainda precisam ser contados.

E porque isso é importante? Porque Trump não terá como chegar aos 270 delegados no colégio eleitoral, órgão que, efetivamente, escolhe o presidente dos EUA, sem os 16 votos da Geórgia e os 20 votos da Pensilvânia. Ou seja, suas chances de garantir a reeleição dependem dos acontecimentos nestes dois estados.

No momento, Biden tem 253 votos no colégio eleitoral. Se ganhar a Pensilvânia, chegará a 273 e garantirá, matematicamente, a vitória. Se vencer a Geórgia, chegará a 269 delegados, apenas um a menos do que o necessário para se tornar presidente dos EUA.

Vale lembrar que outros quatro estados – Alasca, Arizona, Nevada e Carolina do Norte – ainda não concluíram suas apurações.

Trump lidera no Alasca (3 delegados) e na Carolina do Norte (15 delegados), enquanto Biden está à frente no Arizona (11 delegados) e em Nevada (6 delegados).

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.