BUSCAR
BUSCAR
Recuperação na Casa Branca
Trump com covid-19: as 24h do presidente sem sintomas da doença, dizem os médicos
Presidente americano voltou a se reunir com assessores no Salão Oval nesta quarta, seis dias depois do diagnóstico positivo
Redação
07/10/2020 | 20:04

O presidente dos EUA, Donald Trump, não apresenta sintomas de covid-19 há mais de 24 horas e está sem febre há mais de quatro dias.

As informações constam em um comunicado divulgado nesta quarta, 7 pelo médico da Casa Branca, Sean Conley, que afirmou ainda que o presidente diz estar se sentindo bem e já desenvolveu anticorpos contra a doença.

Depois de passar três dias internado em um hospital militar e de receber suplementação de oxigênio, administrada quando os níveis de saturação de seu sangue caíram abaixo dos 95% considerados normais, o presidente voltou a trabalhar no Salão Oval, o gabinete presidencial.

Os comentários e o comportamento do Trump desde que recebeu alta nesta segunda têm sido criticados por especialistas e opositores.

Antes de deixar o hospital, ele escreveu em suas redes sociais que os americanos não deveriam sentir medo da covid-19 e nem deixá-la “dominar suas vidas”. Os Estados Unidos registram o maior número de mortos pela doença, mais de 210 mil.

Hoje, ele optou por trabalhar no Salão Oval, e não da residência oficial, em meio a notícias que circularam nos últimos dias sobre o diagnóstico positivo para covid de assessores e funcionários da Casa Branca.

O retorno se dá em meio à expectativa para o debate com os vice-candidatos à presidência. Mike Pence, vice de Trump, e Kamala Harris, que compõe a chapa do candidato democrata Joe Biden, se enfrentarão nesta noite.

Trump e Biden estiveram frente a frente no último dia 29 em um debate considerado caótico e bastante tumultuado, com pouca discussão de propostas e muitas interrupções e ofensas.

As eleições presidenciais americanas estão marcadas para o dia 3 de novembro.

As últimas notícias sobre a saúde de Trump

O relatório de Conley destaca que os sinais vitais do presidente, incluindo a saturação de oxigênio no sangue e a frequência respiratória, permaneciam estáveis e em níveis normais.

“Os exames do presidente sinalizaram níveis detectáveis de anticorpos SARS-CoV-2-IgG na segunda-feira do dia 5 de outubro.”

O teste anterior, feito na quinta-feira, não havia detectado anticorpos.

“Continuaremos a monitorar de perto a situação e atualizaremos as informações logo que elas estiverem disponíveis”, pontuou o médico.

O corpo produz anticorpos na tentativa de debelar a infecção causada pelo coronavírus. A presença de anticorpos, portanto, indica a presença do vírus no organismo — ainda não se sabe, contudo, que tipo de imunidade esses anticorpos fornecem contra a doença.

*As informações são do R7

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.