BUSCAR
BUSCAR
Coluna Alex Viana
Tentativa de uso do aeroporto de Parnamirim por iniciativa privada é frustrada pela FAB
Confira os destaques da coluna Alex Viana, publicada na edição desta terça-feira, dia 9 de maio de 2017, do Agora Jornal
Alex Viana
10/05/2017 | 05:00

A tentativa que setores privados do Rio Grande do Norte fizeram no sentido de utilizar a área do antigo aeroporto de Parnamirim para fins comerciais não vingou e agora está sendo sepultada em definitivo. É que a Força Aérea Brasileira (FAB) já tem planos muito bem definidos para o espaço. Ainda neste ano, áreas administrativas da FAB serão deslocadas de outros estados para o Rio Grande do Norte. É a pá de cal que faltava. Lembrando que a desativação do aeroporto foi um dos maiores golpes já dados pela classe política do Estado na economia do município trampolim da vitória. Muitas tentativas ocorreram para viabilizar o espaço de modo e compensar o dano ocasionado à população parnamirinense, que sofreu com o grave desemprego que atingiu entre 2 mil e 3 mil pessoas.

>> Voto Limpo. Por mais que se tente banalizar as descobertas da Operação Lava Jato, as eleições de 2018 guardam a expectativa de serem um divisor de águas no tocante à limpeza que deverá ser feita pela população em relação à banda da classe política brasileira manchada com a insígnia da corrupção. É nisso que aposta aqueles que defendem a campanha “Voto Limpo”.

>> Viagem. Um parecer da área jurídica da Câmara Municipal de Natal aponta desdobramentos no episódio da viagem do prefeito Carlos Eduardo e do vice, Álvaro Dias, ao exterior, sem prévia comunicação à Casa. Um deles é que a Procuradoria resolveu fazer perguntas objetivas ao vice, cujo teor do primeiro ofício-resposta foi considerado vago e sem objetividade.

>> Senado. A deputada federal Zenaide Maia (PR) caminha para disputar o Senado em 2018. Ela teria acertado com o irmão, presidente estadual do PR João Maia, que a vaga atual dela pertence a ele, que sinaliza querer disputar o cargo novamente. Em verdade, a deputada caminha para surfar numa onda favorável ao populismo na eleição vindoura: a de que ela se posicionou contra as reformas que retiraram direitos dos trabalhadores.

>> Propina. O ex-deputado João Maia, por sua vez, poderá ter dificuldades para explicar aos seus eleitores a delação premiada do ex-chefe de Serviço de Engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), Gledson Golbery de Araújo Maia, sobrinho dele, e indicado por ele para o cargo à época, que disse que o tio cobrava propina de empreiteiras que eram contratadas pelo órgão para realizar obras no Rio Grande do Norte.

>> Parceria. A Câmara Municipal de Natal formalizou parceria com a Fecomércio para a prestação de serviços nos bairros. O projeto, intitulado, Câmara Cidadã, está programado para iniciar ainda no dia 23 de maio no Sesc da Zona Norte, no Santa Catarina. Na parte legislativa, estão previstas audiência pública e três sessões legislativa, além de prestação de serviço social, cultural e desportivo.

>> História. Michel Temer pode estar atuando, muito corretamente, para ficar na história do país, como o presidente das reformas. Sem ligar para as necessidades que os políticos têm de serem populares, sobretudo de disputarem novos cargos ao término de mandatos atuais – já que sua popularidade nunca foi, sequer, boa – o fato é que parece que o peemedebista resolveu agir para a história, como disse FHC.

>> INSS. A última ação de Temer nesse sentido se dá com a tentativa de convencer prefeitos do país a apoiarem a reforma previdenciária. Em troca, está prometendo ampliar o prazo para parcelamento dos débitos das prefeituras com o INSS, cuja inadimplência atinge 3 mil prefeituras no país e significa a proibição de obtenção de certificados que por sua vez impedem a celebração de convênios com o governo federal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.