BUSCAR
BUSCAR
Política
Styvenson exige que Rogério Marinho explique verba destinada para obra a 300 metros de terreno de ministro
Verba de R$ 1,4 milhão viria de orçamento secreto e seria utilizada para construção de mirante em Monte das Gameleiras
Redação
20/09/2021 | 18:59

O senador Styvenson Valentim (Podemos/RN) encaminhou, nesta segunda, 20, um requerimento ao presidente da Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC), do Senado Federal, solicitando que seus membros votem um convite para que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, explique verba de R$ 1,4 milhão destinada para construção de um mirante turístico em Monte das Gameleiras, no interior do RN.

As informações foram publicadas em uma reportagem na edição desta segunda-feira do jornal O Estado de São Paulo. Segundo o periódico paulista, a obra aconteceria a 300 metros de um terreno que pertence ao ministro. Via assessoria, o senador potiguar declarou que, caso seja constatada a informação, fica claro o exercício do cargo público para benefício próprio.

Nas redes sociais, Styvenson disse que: “o ministro tem o direito de se explicar e a população tem o direito de saber”. No requerimento, o Senador indica que outro aspecto a ser apurado nessa denúncia é sobre a existência de um possível orçamento secreto, algo que fugiria completamente a um dos princípios basilares da administração pública que é a obrigatoriedade da publicidade de suas ações.

Em nota, o ministro Rogério Marinho reafirma não ser o responsável pela indicação dos recursos do RP9 para o município de Monte das Gameleiras – RN. Segundo o ministro, a indicação foi feita pelo deputado federal Beto Rosado.

Na nota, o ministro diz que que ele e o deputado se encontraram em evento no RN, em 4 de dezembro de 2020, quando a demanda foi apresentada. O parlamentar foi esclarecido que a ação pretendida era de competência do Ministério do Turismo e não do MDR.

Segundo a assessoria do ministro, a demanda foi repassada a um servidor do MDR, que ficou incumbido de encaminhar o pleito ao ministério competente e esta seria um procedimento comum e rotineiro.

A decisão sobre a liberação dos recursos é discricionária do Ministro do Turismo. Portanto, não há qualquer relação do MDR com o convênio, e a informação dita na câmara é o que de fato ocorreu: um mero encaminhamento de solicitação de um deputado federal ao ministro que responde pelo objeto do pedido.

Já o deputado federal Beto Rosado (Progressistas) relatou todo o esforço que precisou dedicar para obter recursos destinados a construção de um mirante em Monte das Gameleiras, diz que sempre atuou da mesma forma para defender interesses de todas as cidades do Estado e cita uma possível perseguição política ao ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, como um dos motivos para a tentativa do jornal paulista de polemizar algo rotineiro no relacionamento entre Congresso Nacional e Palácio do Planalto.

“O município de Monte das Gameleiras, que foi onde tive a maior quantidade de votos para deputado em termos proporcionais do RN, tem esse perfil turístico. O prefeito é inclusive Progressista, parceiro político nosso, não só pelo partido como administrativamente também, e estamos sempre alocando recursos para a cidade. E ele já vinha me solicitando apoio para esse complexo turístico na cidade, que é local adequado para receber turistas, com hoteis de alta qualidade”, disse o parlamentar.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.