BUSCAR
BUSCAR
Levantamento
Sistema prisional potiguar tem 44 presos e 28 policiais penais infectados pela Covid-19
Divulgação do CNJ visa guiar as ações do Judiciário para evitar contaminações em massa no sistema prisional e socioeducativo; Brasil registra 5.754 detentos diagnosticados com o novo coronavírus
Redação
24/06/2020 | 04:55

A taxa de contágio da Covid-19 em servidores do sistema prisional do Rio Grande do Norte é a 8ª menor do Brasil, com 28 profissionais infectados até o dia 15 de junho, de acordo com monitoramento semanal do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O Estado potiguar não registrou nenhum óbito ocasionado pelo novo coronavírus em suas unidades prisionais.

O RN possui o 14º maior número de presos que positivaram para Sars-CoV-2: 44. O resultado representa 0,44% das 9.848 pessoas privadas de liberdade no estado. Distrito Federal, Ceará e Pará lideram a lista com 885, 279 e 230 casos confirmados, respectivamente. Já Alagoas, com dois presos diagnosticados, e Alagoas e Tocantins com quatro ocupam os menores índices de contaminação no sistema.

O quantitativo de infectados com Covid-19 nas unidades prisionais brasileiras cresceu 180% nos últimos 30 dias e atingiu 5.754 pessoas, das quais 3.149 são servidores e 2.605 presos. O número de óbitos também aumentou, totalizando 95 (+100%).

A região Nordeste possui o maior número de servidores infectados, com 41,2% dos 3.149 casos. O sistema prisional nordestino ocupa a segunda colocação no número de óbitos de servidores e de casos confirmados e de óbitos de presos com 31,7%, 27,9% e 22,2%, respectivamente.

No sistema socieducativo os números também são expressivos, com 239 adolescentes em privação de liberdade e 678 servidores contaminados. Os 11 óbitos registrados neste sistema foram de profissionais.

A divulgação dos dados visa guiar as ações do Judiciário no contexto da Recomendação n. 62, aprovada pela CNJ em 17 de março, com orientações para evitar contaminações em massa no sistema prisional e socioeducativo.

Entre março e maio, 32,5 mil pessoas foram retiradas de unidades prisionais com a adaptação do cumprimento da pena para outros formatos, como prisão domiciliar ou monitoração eletrônica. Trata-se de 4,8% do total de pessoas em privação de liberdade, excluídos o regime aberto e presos em delegacias.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.