BUSCAR
BUSCAR
Decisão
Sérgio Leocádio: “Entre Lula e Bolsonaro, não votaremos no PT”
“Aqui no Rio Grande do Norte nós iremos seguir o que for combinado entre o Diretório Nacional do PSL", pontuou o delegado
Adenilson Costa
21/09/2021 | 07:38

“A ideia da fusão é que ambos os partidos unam as suas forças, já que têm o perfil ideológico político semelhante e, se estabeleça como uma terceira via, para os eleitores que não concordam com os erros que estão sendo cometidos a nível nacional ou não votam em partidos de esquerda. Queremos um país livre de tensões políticas, ódios e conflitos que colocam em risco a nossa Democracia e nos impede de resolver os problemas reais do nosso Estado e também do Brasil”, afirmou o Delegado Sérgio Leocádio, presidente regional do PSL/RN, em entrevista nesta segunda-feira (20), ao Jornal Agora RN, se referindo a fusão do DEM e PSL.

A união entre os dois partidos (ainda sem nome), já está alinhada com as bases partidárias, mas em alguns Estados essa fusão enfrenta uma certa resistência na formação de palanques regionais e na definição dos comandos dos diretórios locais.

Segundo o presidente do PSL/RN: “Aqui no Rio Grande do Norte nós iremos seguir o que for combinado entre o Diretório Nacional do PSL. Nós temos filiados aqui no Estado e até o momento, eu como presidente estadual do partido, não recebi nenhuma reclamação sobre a fusão. O que eu sei é que, continuamos na vertente da direita e, pelo menos aqui em nosso Estado, em uma decisão entre Bolsonaro e Lula, não votaremos no PT em hipótese alguma”, afirmou.

De acordo com Sérgio Leocádio, as conversas entre as principais lideranças de cada partido, para formar uma sigla nova estão bastantes avançadas: “Inclusive essa semana, nós teremos um encontro nacional do Diretório do PSL, em Brasília, onde iremos discutir algumas pautas, como por exemplo, uma possível campanha majoritária para 2022, a direção do novo partido, o novo nome da sigla e quem assumirá os diretórios estaduais e municipais. Todos serão ouvidos”, explicou.

O Delegado Sérgio Leocádio explicou ainda que o novo partido, assim que for formalizado, pretende firmar “alianças” aqui no Rio Grande do Norte com “pessoas de bem” para tirar o Estado desse “atraso econômico” e do “caos” que a atual gestão colocou.

Durante a entrevista, o presidente do PSL/RN avaliou a condução da governadora Fátima Bezerra (PT) à frente do Estado: “Péssima. A única coisa que salva a atual gestão é que a última foi pior do que a dela. É terrível. São salários dos servidores públicos atrasados, a população vive insegura, são assaltos constantes, ou seja, não tem gestão”, apontou Leocário.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.