BUSCAR
BUSCAR
Luto
Senado Federal aprova voto de pesar pela morte de Garibaldi Alves
Pai do ex-senador Garibaldi Filho, ex-parlamentar faleceu de causas naturais aos 98 anos, em sua residência em Natal
Adenilson Costa
08/04/2022 | 08:34

O Senado Federal aprovou voto de pesar pela morte do ex-senador Garibaldi Alves, pai do também ex-senador Garibaldi Alves Filho. Ele faleceu na madrugada desta quinta-feira 7, em Natal, aos 98 anos. O voto de pesar foi solicitado pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS). Conforme nota divulgada por Garibaldi Filho, o pai faleceu de causas naturais em casa e seu velório e sepultamento ocorreu no Cemitério Morada da Paz, em Emaús. Seu desaparecimento foi lamentado por líderes políticos de todo o país e do Rio Grande do Norte.

“Seu nome tem um importante significado para a política do RN. Que Deus possa consolar seu filho, o ex-governador Garibaldi Filho, seu neto, o deputado Walter Alves, e demais familiares e amigos nesta hora”, afirmou a governadora Fátima Bezerra (PT). A gestora foi acompanhada pelo vice-governador Antenor Roberto (PCdoB), que prestou solidariedade à figura do político e aos seus familiares. “Liderança política que exerceu relevantes funções e cargos políticos de deputado estadual, vice-governador e senador, em defesa dos interesses do RN”.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), destacou que o ex-vice-governador era um homem de bom coração e elevado espírito público, que pautou sua atuação política pela discrição, mas sempre procurou dar uma contribuição efetiva para desenvolver o RN, com a firmeza inabalável dos que sabem defender ideias e princípios. “Aos 98 anos, Garibaldi Alves parte deixando uma honrada história na política do Rio Grande do Norte”.

Quem também prestou suas condolências à família Alves foi o presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira (PSDB). “Ex-senador, ex-vice-governador e deputado estadual por três mandatos. Base da carreira política do seu filho, ex-governador Garibaldi Alves Filho, e do seu neto, o deputado federal Walter Alves, em nome dos quais mando meu abraço de solidariedade aos demais familiares e amigos”.

A senadora Zenaide Maia (Pros) prestou condolências à família do ex-senador. “Lamento profundamente a partida do ex-deputado estadual, ex-vice-governador e ex-senador Garibaldi Alves (pai). Neste momento de dor, ofereço meus sentimentos à família e aos amigos. Que Deus o receba em sua morada eterna”.

Abatido, o deputado federal Walter Alves (MDB), neto de Garibaldi Alves, desabafou: “Dia triste para nossa família. Hoje, Garibaldi Alves, meu avô, nos deixou aos 98 anos de idade. Ficará para sempre na minha vida o exemplo de humildade, honestidade e simplicidade que foram alicerce em sua trajetória. Descanse em paz, vovô. Sentiremos muitas saudades”.

Nota do MDB

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) do RN, que tem como um dos fundadores o próprio Garibaldi Alves, emitiu uma nota pelo falecimento do ex-senador.

“É com profundo pesar que a direção do Movimento Democrático Brasileiro no Rio Grande do Norte comunica o falecimento de Garibaldi Alves, aos 98 anos. Garibaldi Alves foi um dos fundadores do MDB no Estado. Assumiu os cargos de deputado estadual (três mandatos), vice-governador e senador. Era filho de Manuel Alves Filho e Maria Fernandes Alves, viúvo de Vanice Chaves Alves e pai do ex-senador Garibaldi Alves Filho, Paulo Roberto Chaves Alves, Maria Auxiliadora Alves dos Santos e Maria das Graças Alves Emerenciano. Além dos 4 filhos, ele deixa 10 netos, 15 bisnetos e uma trineta”, declarou.

O velório foi realizado no cemitério Morada da Paz, em Emaús, às 12h. Aconteceu uma missa às 17h e o sepultamento foi às 18h no mesmo local.

Trajetória política de Garibaldi pai teve início há 64 anos

Garibaldi Alves começou a carreira política em 1958, quando foi eleito deputado estadual. Foi reeleito outras duas vezes, em 1962 e em 1966, mas não concluiu esse último mandato. Em 1969, durante a ditadura militar, foi cassado e teve os direitos políticos suspensos por dez anos.

Também foi vice-governador na gestão de Geraldo Melo e chegou a assumir o governo pelo menos duas vezes durante o mandato. Foi diretor do Serviço Social da Indústria (Sesi) no estado e diretor da extinta Telern, empresa estadual de telecomunicação.

Em janeiro de 2011, Garibaldi assumiu mandato no Senado. Ele era suplente de Rosalba Ciarlini (PP), que deixou o cargo para assumir o governo do RN. Na época, com 87 anos, ele era o senador mais idoso naquela legislatura.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.