BUSCAR
BUSCAR
Brasil
Seleção feminina vence a China por 5 a 0 nas Olimpíadas
Placar repete a melhor estreia brasileira em Olimpíadas
EXTRA
21/07/2021 | 07:10

A seleção feminina iniciou sua trajetória nas Olimpíadas de Tóquio com goleada por 5 a 0 contra a China, na abertura do Grupo F, em Miyagi. Umas das três seleções presentes em todas as edições de Jogos Olímpicos, o Brasil manteve a invencibilidade em estreias, com destaque para o bom desempenho de suas atacantes.

As duas seleções iniciaram dando perigo ao ataque, com a China pressionando nos primeiros minutos. Abriu o placar quem conseguiu caprichar melhor na finalização. E ninguém melhor nisso que a seis vezes melhor do mundo, Marta, que aproveitou a sobra da cabeçada de Debinha no travessão e estufou as redes. Com o pé esquerdo, ela faz o primeiro gol do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, aos oito minutos.

Destaque para a movimentação pela esquerda na jogada iniciada por Tamires, que enfiou para Bia Zaneratto cruzar na cabeça de Debinha. Bem posicionada, Marta soube aproveitar o rebote.

Depois de abrir o placar, o Brasil conseguiu anular melhor o ataque adversário e se soltar no jogo.

O segundo gol iniciou do lado oposto, mais uma vez com participação essencial de Zaneratto, atacante do Palmeiras e destaque do Brasileirão A1. Ela chutou forte na goleira chinesa, que cedeu o rebote. Sozinha na área, Debinha estava lá para aproveitar e ampliar a vantagem do Brasil, além de aumentar sua contagem como artilheira da era Pia Sundhage. Agora ela tem 13 gols marcados pela seleção sob o comando da técnica sueca.

O Brasil teve ainda duas chances de marcar o terceiro, mas a China não se abateu e chegou bem com o chute forte de Miao Siwen da entrada da área. A goleira Bárbara fez sua primeira aparição já no final do primeiro tempo, espalmando para escanteio, em ótima defesa que deu confiança para a experiente arqueira do Avaí Kindermann.

Após o domínio na primeira etapa, o Brasil voltou a campo levando susto com a falha da defesa que deixou a capitã Wang Shanshan cara a cara com a goleira brasileira. Barbara saiu bem mais uma vez, evitando o gol. A tentativa de gol se sucedeu a alguns minutos de pressão das chinesas, com Shanshan novamente acertando a trave.

Aos poucos, o Brasil foi voltando ao jogo, com boas chances de Andressa Alves, que entrou no lugar de Duda, e de Bia Zaneratto. Mas a intensidade dos 35 minutos iniciais não foi mais vista, e o Brasil começou a ceder muitos contra-ataques. Aos 21 do segundo tempo, Bárbara precisou entrar em ação novamente, tirando com a ponta dos dedos o chute chinês.

Após levar sufoco das chinesas, a seleção recorreu a seu lance de segurança, com Marta iniciando a jogada com cruzamento pela direita. Ela mesma apareceu na área para aproveitar o corte mal feito da defesa chinesa, fazendo o terceiro. Com o gol, ela se isolou em segundo lugar na artilharia da competição, atrás apenas de Cristiane, que tem 14.

O encaixe de Andressa Alves nos 20 minutos finais foi importante para o Brasil reequilibrar o meio de campo, facilitando a transição para o ataque. A meia-atacante foi derrubada na área e o pênalti foi marcado. Marta permitiu que a jogadora da Roma — inicialmente apenas entre as suplentes em Tóquio— batesse. Ela marcou, assim como na estreia da Rio-2016, contra a mesma seleção chinesa.

Ainda teve espaço para mais um: depois de participar da maioria das jogadas de ataque, Bia Zaneratto deixou o seu de pé esquerdo, aproveitando o cruzamento de Debinha. O Brasil repete o placar da estreia olímpica em 2012, quando também goleou o Camarões com dois de Marta.

A seleção volta a entrar em campo no próximo sábado, contra a atual vice-campeã mundial Holanda, às 8h (de Brasília).

O outro jogo da primeira rodada do Grupo F, entre Zâmbia e Holanda, acontece também nesta quarta, às 8h.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.