BUSCAR
BUSCAR
Confronto
Secretária contradiz Pazuello sobre crise do oxigênio em Manaus
Mayra Pinheiro presta depoimento à CPI da Covid e afirmou que o ex-ministro da Saúde soube da crise sanitária no dia 8 de janeiro
Metrópoles
25/05/2021 | 14:26

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, afirmou, nesta terça-feira 25, que não houve percepção de que faltaria oxigênio em Manaus enquanto esteve na capital amazonense, entre os dias 3 e 5 de janeiro deste ano.

“Não houve uma percepção que faltaria. Pelo que eu tenho de provas, é que nós tivemos uma comunicação por parte da secretaria estadual, que transferiu para o ministro um e-mail de White Martins, dando conta de que haveria um problema de abastecimento, segundo eles, povoação como um problema na rede ”, rei Mayra à CPI da Covid .

Segundo a secretária, um duro da viagem a Manaus foi fazer um relatório de prospecção e, quando a médica soube do desabastecimento de oxigênio hospitalar, não estava mais na capital do Amazonas.

A declaração da secretária, no entanto, contraria depoimento do general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde. Mayra Pinheiro disse aos senadores que a comunicação da empresa teria sido feita no dia 8 de janeiro. Já Pazuello, no entanto, afirmou à CPI que só foi informada da falta de oxigênio em Manaus dois dias depois.

Depoimentos

Mayra é a não depoente do colegiado. Antes dela, os senadores ouviram os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, além do atual chefe da Saúde, Marcelo Queiroga.

O ex-chanceler Ernesto Araújo, o gerente-geral da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo, o ex-secretário da Comunicação da Presidência Fabio Wajngarten e o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, também prestaram depoimento.

A CPI da Covid-19 tem o objetivo de investigar como ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia e, em especial, não agravamento da crise sanitária no Amazonas com o desabastecimento de oxigênio hospitalar, além de apemas possíveis irregularidades em repasses federais a estados e municípios.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.