BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Se conseguir R$ 649 milhões em empréstimo, Fátima precisa estacar gargalos para reeleição
Confira as últimas da política no Agora RN desta quinta-feira 23
Redação
23/12/2021 | 08:37

Com o encerramento das votações, a Assembleia Legislativa entra em recesso parlamentar e a Casa segue com funcionamento administrativo, com recesso para funcionários até o dia 10 de janeiro. Com apenas um voto contrário do deputado Nelter Queiroz (MDB), os parlamentares autorizaram a contratação de um empréstimo de até R$ 649,63 milhões do Governo Fátima Bezerra com o Governo Bolsonaro, via Secretaria do Tesouro Nacional (STN), órgão subordinado ao ministro Paulo Guedes, hoje desafeto do potiguar Rogério Marinho.

Apesar do avanço do Governo Fátima Bezerra junto aos deputados, numa articulação direta do secretário Raimundo Alves (Casa Civil) ao Legislativo, ainda precisa de uma avaliação mais “burocrática”. A aprovação da matéria na Assembleia é apenas uma etapa, um pré-requisito, o que não quer dizer que o empréstimo será automático. A próxima fase será a aprovação no Senado Federal, onde Fátima tem dois aliados diretos: Jean Paul Prates (PT), vice-líder da minoria e Zenaide Maia (Pros).

Indo para à reeleição, com dificuldades em rejeição e avaliação do Governo dividida, a governadora Fátima Bezerra lidera todas as pesquisas, mas sem a folga que teve em 2018 no interior. Fátima sabe dos gargalos e já prometeu parte dos recursos principalmente na recuperação de estradas, porque o Rio Grande do Norte está com baixa capacidade de investimento hoje. Também tem a Saúde. Os Hospitais Regionais não estão resistindo as “teorias” do secretário Cipriano Maia. O valor de R$ 649 milhões corresponde ao percentual de 6% da Receita Corrente Líquida do Estado em 2020.

Avaliação
Para melhorar sua avaliação no interior e na Grande Natal, Fátima Bezerra planeja a recuperação da malha viária, hoje “tábua de pirulito” em regiões como Alto e Médio Oeste, parte do Seridó, Central, Agreste e Mato Grande, sem falar em situações complicadas no Trairi e Potengi. Grande parte da Região Metropolitana é cortada por BRs, de competência federal, hoje em melhor situação.

Diárias Operacionais
A falta de segurança com número reduzido de policiais militares e civis no interior e na Grande Natal continuarão sem as diárias operacionais. Não adianta a governadora Fátima autorizar e o secretário Aldemir Freire e seu Planejamento não honrar. A tropa não vai para ruas desmotivada. Entrando no ano eleitoral, de quem foi mesmo a ideia de remanejar mais de R$ 11 milhões da segurança para outras pastas?

Cláusula 2022
Os partidos menores correm o risco de não ultrapassar a cláusula de barreira. A regra restringe recursos públicos a legendas que não atinjam uma cota mínima de votos, ou representantes eleitos na Câmara dos Deputados. Nas eleições de 2022, os partidos terão de alcançar o mínimo de 2% dos votos válidos ou eleger ao menos 11 deputados federais em nove Estados.

Federações para salvar
A defesa da federação passou a ser uma forma de atrair partidos para sobrevivência, em especial PV e PCdoB, que estão em situação mais delicada. Independentemente do PT, o PV, o PSB e o PCdoB estão em conversas avançadas para a formação de uma federação em 2022, ao mesmo tempo que o PSOL conversa com o PCdoB e a Rede sobre o mesmo assunto.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.