BUSCAR
BUSCAR
Sandra Rosado: “Alto custo da vacina contra HPV não pode ser empecilho na luta pela imunização”

09/05/2012 | 23:34

O Ministério da Saúde (MS) informou, nesta quarta-feira (9), que a inserção da vacina contra o Papiloma Vírus Humanos (HPV) na rede pública de saúde deve custar, anualmente, US$ 6 milhões ao governo. De acordo com o diretor do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle da DST/AIDS do MS, Dirceu Greco, a pasta tem lutado contra os preços “obscenos” praticado pelos laboratórios.  Hoje a vacina é comercializada por US$ 14, aproximadamente R$ 27 por pessoa.

O assunto foi debatido durante toda manhã no seminário HPV: Sintoma, Diagnóstico e Tratamento, na Câmara dos Deputados. A infecção pelo vírus é responsável por 95% dos casos de câncer de colo de útero. Estimativas apontam que, só este ano, 18 mil mulheres desenvolverão a doença no Brasil e destas, 4 mil morrerão.

Para a líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB), deputada federal Sandra Rosado (RN), o alto preço da vacina não pode ser empecilho na luta pela imunização. “Não podemos nos acomodar, temos que achar alternativas como o redirecionamento de receitas ou a produção da vacina no País”, enfatizou. “Muito mais caro que a vacina é a vida”, complementou. Atualmente, as vacinas contra o vírus só são encontradas na rede privada ao custo de R$ 1.077, informou a médica Elaine Abissamra.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.