BUSCAR
BUSCAR
Impossível?
Saiba como fazer gato e hamster conviverem sob o mesmo teto
Gato é predador natural do hamster, por isso a relação entre eles pode não ser fácil e tudo precisa ser muito bem planejado
Redação
04/04/2018 | 19:30

Fazer espécies diferentes, e naturalmente predadoras, conviverem sob o mesmo teto não é uma tarefa fácil. É por isso que dizem que cão e gato não podem viver juntos, pois as brigas serão constantes. O mesmo vale quando se trata de hamster, peixe ou passarinho morando junto com um felino. Por mais difícil que seja unir esses bichos, não é impossível.

No caso do gato e do hamster, muitos donos ficam com receio de adotar os dois por causa do histórico de caça e perseguição. Não é garantido que eles tenham uma boa relação, mas é possível criar respeito mútuo para que convivam na mesma casa. Antes de morarem juntos, é preciso tomar algumas precauções, de forma que a companhia de ambos seja bem aproveitada e não aja nenhum perigo.

O gato ainda pode ser considerado um predador?

Muitos donos acreditam que os gatos mudaram sua natureza e deixaram de lado seus instintos ao longo dos séculos, pois foram domesticados pelos humanos. Esse pensamento está totalmente equivocado. Os bichanos sempre serão predadores e os tutores devem entender isso. Existem certos comportamentos que não se alteram e caçar ratos está entre elas.

Apesar dos roedores estarem entre as presas favoritas dos gatos, não dá para generalizar afirmando que sempre um perseguirá constantemente o outro. O comportamento do felino diante de um hamster dependerá muito de seu caráter e temperamento individual.

Para existir uma boa convivência com qualquer espécie diferente, é preciso que o gato se familiarize e socialize com outros pets, inclusive os roedores. Dessa forma, a melhor maneira disso acontecer é criar o bichano desde pequeno junto com um hamster, se for possível. No entanto, não dá para negar que filhotes são mais propensos a caçar do que gato mais velho.

Na maioria das vezes, um bichando adulto ou idoso dá pouca importância para outros animais, mesmo se for sua presa natural. A essa altura da vida só deseja ficar em paz. Ficar atento na idade do bichano pode te ajudar a decidir se é uma boa ideal adquirir um hamster.

Como foi dito, o gato e o hamster podem conviver juntos, mas não será uma tarefa fácil. Caberá ao dono garantir a paz na casa e que aja respeito entre ambos. Antes de tudo, adestre seu felino adequadamente para que não estranhe outros animais. Permita que ele conheça diferentes espécies e aprenda a se relacionar desde filhote.

É importante também não estimular o instinto de caça dele fazendo brincadeiras estilo correr atrás da bolinha no cordão. Se ele não é estimulado, não desenvolve a vontade de perseguir animais. Depois que você perceber que seu pet não terá problemas em conviver com outro bichinho, adquira um hamster.

Permita que eles se conheçam em algum momento, separados pela gaiola. Observe a atitude do gato e do hamster. Veja se o roedor tem medo, se o felino tenta caçá-lo ou se tudo está calmo. Fique bem atento se o bichano demonstrar qualquer instinto de caça, pois não é um bom sinal. Esses animais são muito inteligentes e aprenderão rápido a abrir a gaiola para conseguirem o que querem.

O recomendado é colocar o roedor dentro de um aquário de vidro ou plástico em vez de gaiola, para que o gato tenha acesso limitado ao recipiente. Cubra o topo com uma tela, os separando e garantindo a segurança do hamster. Ponha a casinha em um lugar alto e firme de preferência, tornando difícil o alcance. Quando for sair de casa, ponha um objeto pesado para proteger a gaiola ou isole o animal num quarto.

 

 

Fonte: iG

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.