BUSCAR
BUSCAR
Planejamento
RN terá construção de mais quatro estações de trem em 2024, diz CBTU
Projeto de expansão do sistema de trens tem quatro fases no total
Nathallya Macedo
06/12/2023 | 05:10

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) no Rio Grande do Norte revelou que o estado terá a construção de quatro novas estações no próximo ano, iniciativa que faz parte do projeto de expansão do sistema ferroviário potiguar.

No último dia 30, a deputada federal Natália Bonavides (PT) anunciou que destinará R$ 8,3 milhões em emendas de bancada para a construção de estações de trem nos conjuntos Soledade e Santa Catarina, e também na Avenida Capitão-Mor Gouveia, em Natal. Segundo o superintendente da CBTU no RN, João Maria Cavalcanti, o investimento será suficiente e as obras já serão executadas no ano que vem.

“É direito do trabalhador acessar toda a cidade. Acredito que esse investimento leva à CBTU para um novo momento. O sistema de trens é muito importante na mobilidade de Natal e da Região Metropolitana. Sabemos que o transporte público em Natal tem sérios problemas, o serviço oferecido à população é caótico, são ônibus cheios, que não passam frequentemente, que quebram a todo momento”, defendeu a parlamentar.

Para Natália Bonavides, investir em alternativas de transporte é uma das soluções para melhorar a mobilidade urbana. “Temos acompanhado essa situação e tivemos relatos de pessoas que acordam às 4h da manhã para chegar no trabalho às 7h e por conta do trânsito e da falta de ônibus ainda chegam atrasadas. Oferecer uma outra forma de transporte sem dúvidas vai garantir mais direitos”.

Hoje, o projeto de expansão planejado pela CBTU tem quatro fases ao todo. A fase 1, ou inicial, é a realização de melhorias e reestruturação do sistema que existe na Grande Natal, de Parnamirim a Ceará-Mirim. Já a segunda fase é a expansão do sistema, que é via shoppings e aeroporto. A fase 3 é a linha que sairia da Zona Norte de Natal até o aeroporto – que já foi iniciada e executada 4 quilômetros. Já a fase 4, iniciada na gestão anterior, revitalizou o trecho entre Parnamirim e Nísia Floresta.

A atual gestão retomará o projeto na fase 1, que é a reestruturação e requalificação do sistema. “A deputada federal Natália Bonavides destinou emenda para a construção de três estações (Soledade, Santa Catarina e Av. Capitão Mor-Gouveia) da fase inicial. Estamos juntando essas fases, aliando com a emenda e o projeto. O presidente da CBTU, José Marques, se comprometeu a destinar recursos para a construção de mais uma estação (Estação Padre João Maria)”, explicou o superintendente.

“Nesse caso, em 2024, teremos garantida a construção de 4 estações, que concentram um grande fluxo de usuários”, continuou João Maria Cavalcanti. Atualmente, o sistema de trens do RN possui 7.800 usuários por dia, e opera em dois ramais, o Norte e o Sul, com extensão total de 84 km e 28 estações.

“O foco dessa gestão é executar a fase 1 do projeto, que teve início com a aquisição dos VLTs no ano de 2012 com recursos do PAC Equipamentos. O nosso projeto, que estava incluído no PAC Mobilidade – Grandes cidades -, com orçamento de R$ 316 milhões que garantiu a compra de trilhos e dormentes, foi paralisado devido ao encerramento do PAC em 2016”, afirmou o superintendente.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.