BUSCAR
BUSCAR
Opinião

O reforço do ministro frente ao Terminal Pesqueiro; leia opinião do AGORA RN

Para o Rio Grande do Norte, colocar em operação o Terminal Pesqueiro de Natal é uma questão de honra para o desenvolvimento da pesca no Estado
Redação
01/12/2023 | 07:41

O futuro do Terminal Pesqueiro de Natal continua em pauta. Recentemente, o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, reforçou seu compromisso de realizar o leilão de privatização no primeiro semestre de 2024. A afirmação foi feita durante sua participação no programa “Bom Dia Ministro”, em uma colaboração da Secretaria de Comunicação da Presidência com rádios de todo o Brasil.

Não é a primeira vez que o governo federal tenta privatizar o Terminal Pesqueiro de Natal. Uma tentativa anterior em março de 2022 resultou em licitação deserta. No entanto, o ministro de Paula, em sua entrevista, manifestou otimismo, destacando que o terminal está em bom estado de conservação e que há interesse de diversos grupos empresariais em participar do leilão.

Terminal Pesqueiro. Foto: José Aldenir / Agora RN
Terminal Pesqueiro. Foto: José Aldenir / Agora RN

Ele enfatizou que a operação do Terminal Pesqueiro marcará “um novo momento para a pesca no Rio Grande do Norte”. O empreendimento, localizado às margens do Rio Potengi, tem como objetivo central receber pescado, especialmente atum, para comercialização e exportação, além de fornecer suporte à pesca industrial e artesanal, bem como serviços relacionados à carcinicultura e à pesca do Estado.

Outra notícia relevante é que o Brasil conseguiu manter a autorização para pescar atum em sua costa até o limite de 6 mil toneladas por ano. O Rio Grande do Norte é um dos principais estados do País nesse aspecto. Essa decisão foi tomada durante uma reunião da Comissão Internacional de Conservação dos Atuns do Atlântico (Iccat) no Egito, no último dia 20 de novembro. Para evitar penalizações, o Brasil propôs um plano de devolução gradual das 1.587 toneladas pescadas em excesso em 2022 ao longo de cinco anos.

Para o governo brasileiro, a recriação do Ministério da Pesca e o reforço das medidas de controle e pesquisas sobre as capturas e desembarques de albacora bandolim em 2023 reforçam sua visão responsável dos recursos pesqueiros. A comissão levou em consideração esses esforços, bem como o fato de que o Brasil já está pagando a captura excedente de 553 toneladas de atum em 2021.

Para o Rio Grande do Norte, colocar em operação o Terminal Pesqueiro de Natal é uma questão de honra para o desenvolvimento da pesca no Estado. Nesse sentido, segundo o ministro, o governo brasileiro está comprometido em conduzir seu processo de privatização e manter o controle sustentável da pesca de atum em suas águas. Todas essas ações, concretizadas, têm o potencial de transformar a indústria pesqueira e garantir um futuro alvissareiro para o setor.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Lulu Santos é internado em hospital após passar mal e shows são cancelados
Cantor foi internado e ficará em observação por dois dias
08/06/2024 às 18:13
STF marca para dia 12 julgamento sobre correção do FGTS
Discussão foi interrompida em novembro do ano passado
03/06/2024 às 12:14
Governo Central tem superávit primário de R$ 11,1 bilhões em abril
Resultado fica abaixo da expectativa de especialistas
28/05/2024 às 14:46
IBGE: calamidade prejudica coleta de preços para cálculo da inflação
Instituto precisou imputar preços de hortaliças e verduras
28/05/2024 às 12:12
Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira
Até o dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões
27/05/2024 às 16:07
Nível do Guaíba em Porto Alegre volta a ficar abaixo dos 4 metros
Defesa Civil municipal alerta para risco de mais chuvas
27/05/2024 às 15:23
Auxílio Reconstrução: famílias devem confirmar dados a partir de hoje
Até o momento, estão contemplados com o auxílio 369 municípios gaúchos
27/05/2024 às 13:27
Magda Chambriard toma posse como presidente da Petrobras
Ela assumiu logo após ser eleita pelo Conselho de Administração
24/05/2024 às 12:12
Moraes quer responsabilizar big techs por publicações em redes sociais
É preciso garantir regulamentação adequada no setor, diz ministro
22/05/2024 às 16:08
Demitido da Petrobras, Prates terá direito a 6 meses de salário extra
Demitido da Petrobras, Jean Paul Prates terá de cumprir seis meses de quarentena, com salário mensal de R$ 133 mil até novembro
21/05/2024 às 15:55
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.