BUSCAR
BUSCAR
Ensino
Rede estadual ainda não tem data para retorno das aulas presenciais no RN
Secretaria de Educação do Rio Grande do Norte não tem previsão para retorno híbrido, mas afirmou que as aulas remotas começaram em 1º de fevereiro
Redação
05/02/2021 | 08:37

A Secretaria Estadual de Educação do Rio Grande do Norte (Seec) ainda não tem uma previsão para o retorno das aulas presenciais nas escolas estaduais do RN. Já as aulas remotas estão sendo realizadas desde o primeiro dia de fevereiro. Na segunda-feira 1º, a pasta se reuniu com o Ministério Público e a Defensoria Pública para discutir o início do ano letivo no formato híbrido (remoto e presencial). A Seec se comprometeu a avaliar as adequações que foram realizadas nas escolas.

Essa decisão seguiu o exemplo de outros estados que também decidiram retomar as atividades ainda de forma remota até que as condições sanitárias da pandemia da Covid-19 estejam adequadas para a segurança dos estudantes e dos profissionais da educação.

A Seec informou ao Agora RN que o Governo do Estado está preparando as escolas para o retorno e que, na última semana, mais de R$ 5 milhões foram depositados nos caixas escolares para a realização dos serviços necessários para a adoção das medidas sanitárias recomendadas.

Preocupados com a situação escolar no estado, representantes da União dos Dirigentes Municipais de Educação do RN (Undime) e da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), se reuniram na última terça-feira 2, para discutir estratégias de retomada das atividades escolares de forma híbrida.

A reunião serviu para definir recomendações sobre o retorno das aulas nos municípios potiguares. A Undime pediu que a Femurn reforce a orientação aos prefeitos, para dar maior celeridade na organização e aplicação dos protocolos de biossegurança nas estruturas das instituições.

De acordo com o presidente da Undime, Alexandre Soares, essa medida é extremamente importante para evitar a evasão escolar dos estudantes e garantir o retorno gradual e seguro das atividades. “Os estudantes estão há muito tempo longe do ambiente escolar; e é a escola o lugar onde o processo de ensino-aprendizagem consegue ser mais harmônico, e menos desigual. Além disso, com o fim do auxílio emergencial muitas crianças estão desassistidas”, argumentou.

Ainda de acordo com um levantamento da Undime, dos 167 municípios potiguares, nove retomaram as atividades no formato híbrido; 62 retornaram de forma remota; e as outras 97 podem iniciar o ano letivo em formato remoto ou híbrido até abril deste ano.

O que estava previsto no calendário

No fim de novembro do ano passado, o Governo do Estado havia definido oficialmente uma data para o retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino, que seria 1º de fevereiro de 2021. Até esta data, a gestão se comprometeu a adotar uma série de medidas de segurança contra a propagação da Covid-19. Na ocasião, a governadora Fátima Bezerra (PT) assinou o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), junto ao Ministério Público (MPRN) e Defensoria Pública do Estado (DPE/RN).

O documento assinado prevê as medidas que devem ser estabelecidas para uma retomada segura, tanto para os alunos quanto para os professores e demais profissionais envolvidos. Apesar do comprometimento, o início das aulas presenciais na rede estadual não aconteceu na data marcada.
A governadora alertou no que isso poderia acontecer quando assinou o TAC, pois o retorno das aulas, estaria condicionado ao cenário epidemiológico do coronavírus, que se tratava de uma previsibilidade de retorno, e não de uma decisão definitiva.

Retorno às aulas presenciais em Natal

Em Natal, conforme definido, pela Secretaria Municipal de Educação, o retorno das atividades escolares, de forma remota, iniciam no dia 18 de fevereiro. As aulas serão retomadas, num primeiro momento, para as escolas de Ensino Fundamental (anos iniciais e finais) e Centros Municipais de Educação Infantil (etapa da Pré-Escola).

De acordo com a secretária da pasta, a professora Cristina Diniz, a Secretaria recebeu orientação do Comitê Científico da Prefeitura do Natal para observar, por mais 15 dias, a taxa de contágio da Covid-19, para decidir sobre um retorno presencial, que está previsto para março.

A Secretaria de Educação confirmou que já adquiriu EPIs, totens, lavatórios, material de limpeza e higiene para uso dos profissionais das unidades de ensino, assim como dos estudantes da Rede Municipal. “Já estão prontos os materiais educativos, como cartazes, para divulgação das normas necessárias à não propagação do vírus”, frisou a secretária Cristina.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.