BUSCAR
BUSCAR
Segurança alimentar
Programa da Prefeitura distribui 180 mil kits alimentares a estudantes
Merenda no Lar, iniciativa da Prefeitura do Natal, pretende suprir necessidades nutricionais de famílias em situação de vulnerabilidade social, afetadas sobretudo pela pandemia da covid-19. Distribuição de cestas básicas, executada pela Secretaria de Educação, contempla alunos da Rede Municipal de Ensino e suas famílias
Redação
25/06/2021 | 08:56

As aulas presenciais na Rede Pública Municipal estão suspensas em virtude da pandemia, mas os estudantes não deixaram de ter o suporte nutricional necessário nesse período. Com o programa Merenda no Lar, todos os estudantes das unidades de ensino da Prefeitura do Natal foram beneficiados com cestas básicas. Nessa terceira fase da iniciativa, mais de 41 mil cestas já foram distribuídas, alcançando 70% do público-alvo. Quando concluída esta etapa, e somada às outras duas fases de entrega já realizadas, o Merenda no Lar terá atingido a marca de quase 180 mil cestas básicas entregues.

O programa Merenda no Lar é uma das ações que a Prefeitura do Natal está tomando para suprir as necessidades das famílias que estão em situação de vulnerabilidade social, afetadas pela pandemia. A distribuição das cestas básicas pela Secretaria Municipal de Educação faz parte da estratégia adotada pela gestão para minimizar os danos causados aos alunos da Rede Municipal de Ensino e as suas famílias.
“Garantimos uma cesta básica com 15 quilos de alimentos a mais de 58 mil alunos da rede municipal por entender a situação de vulnerabilidade nutricional que muitas dessas crianças estão passando sem a merenda escolar e ainda enfrentando, muitas vezes, a impossibilidade dos pais obterem o sustento da família”, destaca o prefeito de Natal, Álvaro Dias.

O investimento da terceira etapa do Merenda no Lar é de R$ 6,5 milhões, praticamente todo feito pela Prefeitura — o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), do Governo Federal, contribui com R$ 300 mil. No programa, cada estudante tem direito a uma cesta básica.

Cada cesta básica é composta por 5kg de arroz, 3kg de feijão carioquinha, 2kg de açúcar, 1kg de macarrão, óleo de soja, 1 pacote de leite em pó integral, 1kg de farinha, 1kg de flocos de milho, 1 pacote de biscoito salgado, 1kg de sal, 1 pacote de café, e uma rapadura em tablete, totalizando 15kg de alimentos.

Segundo a equipe de nutricionistas do Setor de Alimentação Escolar da SME, as cestas básicas de Alimentação Escolar destinadas aos alunos e às crianças em educação infantil foram elaboradas em quantitativo de gêneros alimentares e composição seguindo as demandas nutricionais por faixa etária e as novas resoluções do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Calculou-se a assistência aos estudantes com as referidas cestas para 100 dias letivos, correspondentes a cinco meses.

Muitas famílias reconhecem a importância da ação da Prefeitura no quadro atual. “Nós estamos passando por dificuldades. Conseguir um novo emprego está difícil, então receber esse benefício está ajudando muito a minha família”, atesta Gecione Alves de Souza, pai de Ana Clara Teixeira Alves, aluna do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Ferreira Itajubá.

Projetos de reforço nutricional beneficiam outros públicos

Além do Merenda no Lar, a gestão municipal tem trabalhado em outras frentes para oferecer suporte nutricional para as camadas populacionais mais frágeis, bem como para as categorias profissionais afetadas que tiveram as suas atividades prejudicadas ou paralisadas em razão da adoção das medidas de restrição para combater o avanço do novo coronavírus.

A soma dessas ações com o programa Merenda no Lar, da Secretaria Municipal de Educação, representa mais de 210 mil cestas básicas distribuídas pela Prefeitura a públicos distintos de Natal.
As iniciativas sob a coordenação da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social – Semtas (Vacinação Solidária, Busão Solidário e outros), que também são responsáveis pela arrecadação junto à população e distribuição dos alimentos, já superaram, entre abril de 2020 e junho deste ano, mais 33.284 cestas básicas entregues.

O público atendido pelas ações assistenciais da Prefeitura contra a covid-19 é amplo e vai desde a população em situação de vulnerabilidade social, moradores de comunidades carentes, até instituições filantrópicas, alunos matriculados na Rede Pública Municipal de Educação e estudantes de escolas filantrópicas e conveniadas com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Também estão inseridas comunidades indígenas, profissionais da área de eventos, profissionais do turismo, do setor de bares e restaurantes, artistas, músicos, população LGBTQIA+, carroceiros, motoristas de aplicativos, artesãos, atletas paralímpicos, pessoas com deficiência, vendedores ambulantes, dentre outras categorias.

“Muitos desses profissionais e a população carente em geral estão sofrendo com os efeitos danosos da pandemia. Como gestores públicos, não podemos e não fechamos os olhos diante dessa realidade. Por isso, focamos todos os esforços da nossa gestão para minimizar os impactos negativos do momento e a oferta de alimentos de qualidade ajuda muito a quem está passando necessidade”, aponta o prefeito Álvaro Dias. “As pessoas que precisam não podem ficar desassistidas, vamos seguir promovendo esse importante programa de ação social até que possamos voltar à normalidade”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.