BUSCAR
BUSCAR
Agora Enem
Professores de redação dão dicas de preparação para reta final do Enem
Docentes de língua portuguesa apontam para a importância de o candidato obedecer aos limites estruturais do texto dissertativo; saiba quais são os possíveis temas para a prova
Redação
30/10/2018 | 09:55

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se aproximam, e, para muitos estudantes, a redação é a parte mais difícil da avaliação. Mas o que realmente é importante na hora de escrever um bom texto?

Segundo a professora de língua portuguesa do curso Ciências Aplicadas Clarissa Maranhão, é preciso prática. “É necessário ir verificando em quais competências da prova se tem mais limitações e ajustar isso a partir da prática. Esse preparo envolve também conhecer tecnicamente a prova e seu perfil de avaliação”, explica a professora.

Ela diz que um dos deslizes mais frequentes dos candidatos é a falta de uma boa ideia de recorte temático, esquecendo do enfoque pedido pela prova. A docente também destaca a importância de se obedecer aos limites estruturais do texto dissertativo. O objetivo é impedir marcas de pessoalidade. “Não basta mostrar que o problema existe, é preciso analisá-lo criticamente”, frisou.

Sobre a possibilidade de temas, Clarissa conta que, das últimas cinco provas de redação do exame, quatro tinham como tema um problema social persistente no Brasil. Segundo a professora, é preciso resgatar conhecimento de outras áreas do conhecimento, como história, sociologia, literatura, associando-as de maneira pertinente e produtiva ao tema solicitado.

O professor de português Mário Vitor, do Over Colégio e Curso, aposta em cinco temas para a redação desse ano. “A população de rua no Brasil; o trabalho análogo ao de escravo e suas consequências; a nova terceira idade brasileira e os desafios encontrados pelo idoso; a educação sexual e os desafios de uma sociedade que não é educada a tal ponto; e a diversidade da beleza”, declarou.

Ainda de acordo com o professor, não é recomendado que o candidato construa frases na primeira pessoa, como também se deve evitar fazer perguntas ao longo do texto como forma de dialogar com o leitor.

A redação será aplicada no primeiro dia do exame, no domingo, 4 de novembro, juntamente com a prova de linguagens, códigos e suas tecnologias e ciências humanas.

Estudante conta como se preparar para escrever um bom texto dissertativo

WhatsApp Image 2018 10 29 at 5.04.42 PM

Natália defende a prática regular de leitura contra os vícios de linguagem

A estudante Natália Medeiros do Nascimento, de 18 anos, alcançou a nota 980 em sua redação, na edição passada do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Atualmente, ela estuda em cursinho para ingressar no ensino superior.

Natália desde pequena adquiriu o hábito da leitura. Segundo ela, este foi um fator que facilitou bastante seu desenvolvimento na escrita. “Minha preparação consiste em fazer redações e levá-las para à correção. Quando as recebo, estudo as falhas, detalhando em que pontos é necessário melhorar. Nos próximos textos, tento corrigi-las”, declarou a estudante.

Ela conta o que costuma não fazer na redação. “Faço o possível para não repetir muito alguns termos, jamais escrevo em primeira pessoa e não deixo de fazer um rascunho do texto e de revisá-lo antes de passar para a folha definitiva”, frisou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.