BUSCAR
BUSCAR
Patrulhamento
PRF resgata adolescentes em situação de risco no último final de semana no RN
PRF já resgatou quase 5 mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade nas rodovias

09/05/2022 | 21:03

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) resgatou, no último final de semana (07 e 08/05), nos municípios de Santa Cruz/RN e Natal/RN, duas adolescentes que se encontravam em situação de risco, dentro de estabelecimentos que favoreciam a prática da prostituição. Os proprietários dos estabelecimentos foram detidos.

Durante uma operação de direitos humanos focada no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes (ONEESCA VIII – PARADOR 27), nossas equipes resgataram duas adolescentes, uma de 16 anos e outra de 17 anos, que se encontravam em estabelecimentos que favoreciam a prática da prostituição. Em Santa Cruz/RN, uma senhora de 53 anos, proprietária de um dos estabelecimentos citados, foi detida e encaminhada à Polícia Civil. Já em Natal/RN, foi preso um homem de 58 anos, proprietário do outro estabelecimento.

Entre 2019 e 2020, a PRF apurou 3.651 pontos vulneráveis nas rodovias federais, sendo 470 qualificados como críticos, o que aponta uma redução de 0,4% em relação ao biênio anterior e de 50,8% quando comparado a 2009, em que foram levantados 924 pontos críticos. Cerca de 60% dos locais críticos se encontram em áreas urbanas e quase a metade dos vulneráveis estão em postos de combustível às margens de rodovias.

As regiões com maior número de pontos vulneráveis são Nordeste (1.079), Sul (896), Sudeste (710), Centro-Oeste (531) e Norte (435).

Desde 2003, a PRF já resgatou quase 5 mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade nas rodovias federais do Brasil

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.