BUSCAR
BUSCAR
Presidente da Câmara foi destinatário da propina, diz doleiro

14/05/2015 | 06:09

Delator da Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef declarou à Justiça nesta quarta (13) que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi o “destinatário final” de propina paga pelo aluguel de navios-sonda para a Petrobras, em 2006.

Youssef depôs na condição de réu. Ele também citou o lobista Fernando Soares, o Baiano, como “destinatário final” da propina e operador do PMDB na Petrobras.

O doleiro disse que o empresário Júlio Camargo citou “exatamente” o nome de Cunha a ele, em conversas sobre pagamento da propina, em 2011. Depois, complementou afirmando que Camargo “deixou transparecer” que Baiano representava Cunha no assunto das sondas.

Em depoimento poucos minutos depois, Camargo, que também faz delação premiada, negou que tenha mencionado Cunha ou atribuído qualquer participação ao deputado nesse episódio.

O atual presidente da Câmara nega ter sido beneficiário do esquema de corrupção na Petrobras.

Da Folha

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.