BUSCAR
BUSCAR
Combate à pandemia
Prefeitura vai aumentar fiscalização no comércio e nas praias de Natal e reforça recomendação do uso da Ivermectina
Após reunião realizada nesta terça-feira entre prefeito Álvaro Dias, secretários e membros do Comitê Científico, também ficou indicado o uso do vermífugo ivermectina pela população em geral para frear 2ª onda, apesar de não haver comprovação científica suficientes apontando que o remédio é eficaz contra o novo coronavírus
Redação
18/11/2020 | 08:27

A Prefeitura do Natal anunciou nesta terça-feira 17 novas ações com o objetivo de frear o aumento no número de casos de Covid-19 na cidade. Entre as medidas a serem adotadas pela administração municipal, estão o aumento da fiscalização no comércio e na orla marítima da cidade para coibir aglomerações, a revisão do protocolo de tratamento médico e realização de campanhas educativas sobre a doença.

“Vimos nos últimos dias um aumento do número de casos da Covid-19 no Rio Grande do Norte. Não queremos que esses números cresçam em Natal. Por isso, a Prefeitura está tomando as medidas cabíveis para evitar a segunda onda da doença”, disse o prefeito Álvaro Dias, após uma reunião com membros do Comitê Científico Municipal e secretários.

A gestão municipal afirmou que vai reforçar a fiscalização para evitar as aglomerações. Também será indicado o uso do vermífugo ivermectina pela população em geral, apesar de não haver comprovação científica suficiente de que o remédio é eficaz contra o novo coronavírus.

O presidente do Comitê Científico Municipal de Combate à Covid-19, o infectologista Fernando Suassuna, defende o uso da ivermectina. “Desde junho, quando começamos a usar ivermectina nos pacientes tratados na rede municipal de Natal, já havia evidências observacionais que referendavam o uso desse medicamento. Cinco meses depois, temos 85 trabalhos realizados que comprovam a eficiência desse medicamento, não só pela medicina observacional, mas pela medicina translacional e até os ensaios clínicos – que os mais críticos questionavam. Existem também trabalhos que comprovam o efeito preventivo do medicamento. Existe uma revisão feita através da inteligência artificial – comprovada pelos chineses – que verifica que o medicamento funciona na célula infectada pelo vírus. Também existem evidências recentemente publicadas do efeito anti-inflamatório e do efeito antiviral (material que será publicado na Revista Científica Lancet), validando a ideia de que a ivermectina é o medicamento que deve ser recomendado para prevenção e tratamento em todas as fases da doença”, disse o presidente do Comitê Científico Municipal.

Centros de enfrentamento

O prefeito Álvaro Dias destacou que toda a estrutura montada pela gestão municipal continuará funcionando até o fim da pandemia do coronavírus. “Os três centros de enfrentamento à Covid-19, o hospital de campanha e as dez unidades básicas de referência continuarão funcionando com médicos treinados e capacitados para tratar o coronavírus e com medicamentos ofertados à população para tratar a doença”, garantiu o prefeito, que foi reeleito no último fim de semana ainda no 1º turno.

Participaram da reunião o secretário de Saúde, George Antunes; a secretária adjunta da Saúde, Rayanne Araújo; o secretário municipal de Governo, Fernando Fernandes; o secretário adjunto de Comunicação Social, Marcos Alexandre Araújo; e os médicos e membros do Comitê Científico Rosangela Morais (infectologista), Hélida Maria Bezerra (nefrologista) e João Maria Lucena (cardiologista), além de Fernando Suassuna.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.