BUSCAR
BUSCAR
Tratamento
Prefeitura do Natal reforça cuidados para tratar pacientes pós-Covid
É o chamado “ambulatório pós-covid”, voltado para quem necessita de cuidados adicionais. Serviço oferece assistência de especialistas e exames para auxiliar no diagnóstico das síndromes que se manifestam em algumas pessoas depois que encerram o ciclo de tratamento da doença
Redação
09/07/2021 | 08:46

Depois de estruturar, equipar e ampliar a rede pública municipal de saúde em virtude da pandemia do novo coronavírus, oferecendo atendimento rápido, eficiente e de qualidade para a população, a Prefeitura de Natal agrega mais um serviço para as pessoas que foram infectadas pela covid-19 e ainda precisam de acompanhamento médico pós-tratamento. É o chamado “ambulatório pós-covid”, voltado para quem necessita de cuidados adicionais. O serviço disponibiliza assistência de especialistas e exames complementares para auxiliar no diagnóstico das síndromes que se manifestam em algumas pessoas depois que encerram o ciclo de tratamento da covid-19.

Esse serviço é realizado em parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Instituto de Medicina Tropical (IMT), da UFRN, oferecendo consultas especializadas aos pacientes que receberam alta em qualquer serviço da rede de atenção do município. A estratégia teve início de forma experimental em abril de 2021 e já atendeu a mais de 60 pessoas. Os pacientes atendidos são referenciados pelo médico ainda no serviço, com encaminhamento após 21 dias de alta, se houver persistência de qualquer sintoma durante a recuperação em casa.

Até o momento, o projeto conta com clínica geral, infectologia e psiquiatria. Nos próximos meses, a SMS Natal tem a proposta de ampliar para outras especialidades como neurologia, pneumologia, cardiologia e reumatologia. Os atendimentos vêm acontecendo no ambulatório do IMT e serão prestados também nas Policlínicas de Natal.

“No primeiro momento da pandemia, atuamos para ampliar a capacidade de atendimento da rede pública municipal de saúde com a abertura de leitos, contratação de pessoal, compra de equipamentos, insumos e diversas outras iniciativas. Esse suporte tem sido essencial no combate ao novo coronavírus. Agora estamos garantindo atendimento pós-Covid. Muitos ainda necessitam de uma atenção especializada, pois a doença deixa sequelas temporárias e até permanentes. Precisamos cuidar dessas pessoas. Estamos conseguimos bons resultados nesse trabalho conjunto com o IMT”, comemora o prefeito Álvaro Dias.

Com a abertura do ambulatório pós-covid, ressalta o prefeito, a gestão municipal complementa os cuidados aos cidadãos em todas as linhas de atendimento. “Trabalhamos em situações pré-covid, com nossos agentes comunitários de saúde fazendo a busca ativa, identificando pessoas com sintomas e prestando a orientação necessária para que o atendimento em nossa rede ocorra o quanto antes. Também temos o tratamento da doença em si em nossas unidades, hospitais de campanha, centros de atendimento covid e agora o pós-covid. É uma estratégia completa para não deixar a nossa população desamparada”, aponta o prefeito.

Quem precisou do serviço, aprovou. A funcionária pública Cléa Patrícia dos Santos foi uma das primeiras atendidas pelo projeto. “Tive covid em março, com todos os sintomas, mas no pós-covid senti muita ansiedade, dores musculares, falta de sensibilidade em uma das mãos e muita fadiga. Fui encaminhada e atendida, me surpreendendo com a atenção desde a primeira consulta. Relatei tudo e tive um acompanhamento com remédios, apoio psicológico remoto através das ligações que eu recebia do Distrito. Hoje me sinto bem melhor e minha consulta de retorno está agendada para julho”, descreve Cléa Patrícia.

Para a coordenadora médica do Departamento de Atenção Básica da SMS/Natal, Rosângela Morais, o acompanhamento pós-doença é fundamental, já que dois terços dos pacientes que desenvolvem a forma mais grave da covid têm algum tipo de queixa, como dor de cabeça, dificuldade para respirar e desconforto pelo corpo. “Essa é mais uma ação que vem para somar na linha de cuidado ao paciente acometido por essa doença. Com um tratamento rápido, eficiente e adequado conseguimos identificar quem precisa de maiores cuidados. O médico vai referenciar na linha de cuidado, seja através de uma UPA, um centro de enfrentamento ou hospital, para ter esse atendimento especializado e repetir algum exame complementar, como radiografia ou tomografia, por exemplo”, detalha a coordenadora.

Natal atinge mais de meio milhão de doses aplicadas contra a covid-19

“Um dia histórico!”. Assim reagiu o prefeito Álvaro Dias ao receber, na quarta passada 7, os dados relativos à vacinação contra a covid-19 e confirmar que Natal ultrapassou a marca de meio milhão de doses aplicadas. Somando as primeiras e segundas doses, a Prefeitura já aplicou 502.748 imunizantes nos natalenses.

“Atingimos a marca de meio milhão de doses aplicadas da vacina contra a covid-19 em Natal. Também reduzimos a faixa etária para 39+. Reduzimos 20 anos em apenas um mês e seguiremos avançando. Aqui tem trabalho que faz a diferença. Vamos vencer!”, escreveu Álvaro Dias, em uma rede social.

O processo de imunização da população de Natal está avançando com rapidez. De acordo com o “Vacinômetro”, que indica o número de aplicações, nos últimos dias a média diária de vacinas tem superado a marca de oito mil. Entre o dia 10 de junho e 7 de julho, ou seja, menos de 30 dias, foram aplicadas mais de 107 mil doses.

Nesta quinta-feira 8, Natal vacinou o público sem comorbidades 39+; continuou a vacinação com a primeira dose dos grupos prioritários das pessoas a partir de 18 anos com comorbidades; trabalhadores industriais a partir dos 31 anos; grávidas e puérperas; os profissionais que atuam na educação do ensino fundamental I e II de escolas públicas e privadas de Natal.

Na quarta-feira 7, foram incluídos os caminhoneiros entre as prioridades. Pela manhã o “vacinômetro” estava registrando fila moderada em todos os drives-thrus, com exceção do localizado no Sesi Clube.

O secretário de saúde de Natal, George Antunes confirma que o número de vacinados está impactando positivamente nos dados referentes a internações. “Com o avanço da vacinação, começamos a sentir o efeito nos índices de desospitalização na nossa Rede de Hospitais Covid”, diz. Hoje, por exemplo, são 30 pacientes internados em leitos de enfermaria somados ao Hospital de Campanha Natal Sul, e 35 pacientes em leitos de UTI, somando o Hospital Municipal e Campanha, e as UPAs não possuem neste momento nenhum paciente aguardando leitos, segundo o secretário.

“Então pedimos à população que vá tomar a segunda dose da vacina, não podemos baixar a guarda e que fiquem atentos à faixa etária de vacinação e vá se vacinar. A covid-19 mata e o remédio é a vacina”, alerta o secretário.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.