BUSCAR
BUSCAR
Política

Por apoio, governo Lula abre ‘porteira’ do 2º escalão para União Brasil e MDB

Governo decidiu liberar cargos de segundo escalão para conseguir apoio em votações no CPMI dos atos golpistas de 8 de janeiro
14/03/2023 | 17:14

Uma semana depois de manter o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, o governo decidiu liberar cargos de segundo escalão para conseguir apoio em votações no Congresso e barrar a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos atos golpistas de 8 de janeiro. A lista beneficia o União Brasil, partido de Juscelino, que terá diretorias dos Correios, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs).

O União Brasil também ficará com as presidências da Telebrás e da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), entre outros postos estratégicos. As empresas e repartições “loteadas” se envolveram em escândalos de corrupção ao longo de vários governos.

lula reitores1 mcamgo abr 190120231818 5
Pesidente Lula - Foto: Divulgação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu sinal verde para as nomeações após ter sido alertado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de que a demora em atender os aliados poderia fazer o início de seu terceiro mandato começar mal, com derrotas significativas no Congresso.

Além do “pacote” para o União Brasil, o governo destravará, a partir desta semana, cargos prometidos para o MDB, que terá uma diretoria do Banco do Nordeste (BNB), uma vice-presidência da Caixa e quatro secretarias do Ministério das Cidades. A pasta já é comandada pelo partido, que também controla Transportes e Planejamento.

Até agora, o Palácio do Planalto não passou pelo teste do plenário no Congresso e, nas contas de Lira, terá dificuldades para aprovar projetos importantes na economia, como a nova âncora fiscal e a reforma tributária.

Para piorar o quadro, há uma queda de braço entre Lira e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que não se entendem sobre o rito de tramitação das medidas provisórias. Onze MPs enviadas pelo governo ao Legislativo estão à espera de votação.

BASE

Não foi à toa que Lula segurou Juscelino – apesar de denúncias que pesam contra ele, reveladas pelo Estadão – no mesmo dia em que o presidente da Câmara fez duro diagnóstico sobre a articulação política do Planalto, em palestra na Associação Comercial de São Paulo. Ao falar sobre a expectativa de aprovação da reforma tributária, Lira afirmou que o governo não tinha base consistente nem na Câmara nem no Senado.

Em jantar com o presidente, na última quinta-feira, Lira foi além e disse que a situação caminhava para uma crise porque, na ponta do lápis, o Planalto não contava com apoio nem de 200 deputados, de um total de 513. Ele também reclamou das críticas dirigidas ao Centrão pela presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR).

Gleisi declarou que o União Brasil não estava fazendo “entregas” ao governo, defendeu o afastamento de Juscelino e avisou que o Centrão não teria “porteira fechada” na equipe de Lula. No jargão político, “porteira fechada” significa dar a um mesmo partido autonomia para nomear todos os cargos da estrutura que comanda.

A conversa de Lira com o presidente ocorreu na casa do ministro da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta, e contou com a presença do titular de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, além de líderes do governo.

CPI MISTA

Lula planejava liberar os cargos apenas após deputados e senadores retirarem as assinaturas que permitem a instalação da CPMI dos atos golpistas, mas resolveu acelerar o “loteamento”. Dos 59 deputados do União Brasil na Câmara, 28 subscreveram o requerimento pedindo a abertura da comissão.

“Somos contra essa CPMI porque a extrema direita bolsonarista quer fazer do Congresso um cercadinho de fake news e dizer que havia infiltrados na tentativa de golpe”, afirmou o vice-líder do governo na Câmara, Rogério Correia (PT-MG). “Nós estamos achando que o PT tem algo a esconder”, devolveu o deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), da Frente Parlamentar Evangélica.

Para tirar o foco do Planalto, o governo orientou aliados a apoiar outras CPIs, como a que pretende investigar denúncias de fraude de R$ 20 bilhões nas contas das Americanas, proposta pelo líder do PP, deputado André Fufuca (MA). O próprio Correia é autor de requerimento que pede a apuração da entrada irregular de joias trazidas da Arábia Saudita para o então presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michelle.

Como mostrou o Estadão, o conjunto foi avaliado em R$ 16,5 milhões e seria presente do regime saudita. Aliados de Lula obtiveram até agora 87 assinaturas para a CPI das joias, mas precisam de 171. Já a CPMI dos atos golpistas tem apoio de 189 deputados e 33 senadores.

Após a advertência de Lira, Lula disse a ministros que quer ver as nomeações no Diário Oficial a partir desta semana. A presidência da Telebrás ficará com Eurico de Jesus Teles Neto, apadrinhado pelo União Brasil, e a do Dnocs continuará com o Avante.

O comando da Codevasf, por sua vez, será mantido com Marcelo Moreira, indicado pelo líder do União Brasil na Câmara, Elmar Nascimento (BA). O partido também terá duas diretorias da Codevasf e outras da Sudene, Sudeco e Sudam. Atualmente, o União Brasil controla três ministérios (Comunicações, Turismo e Integração), mas, mesmo assim, diz que será independente, e não da base aliada do Planalto.

Por Vera Rosa – Estadão Conteúdo

Deputados do RN somam 25 faltas sem justificativa na Câmara neste ano
Levantamento revela que Paulinho Freire lidera em ausências não justificadas; Benes Leocádio e Sargento Gonçalves se destacam em faltas nas comissões
23/07/2024 às 06:45
Pesquisa EXATUS: Gil Borges é o mais rejeitado, com 34,3%
Empresário lidera no quesito rejeição; em segundo lugar aparece o prefeito Raulison Ribeiro, com 12,52%
23/07/2024 às 06:41
Marina visita comunidade nas Quintas, em Natal, e declara apoio a Natália Bonavides
Ministra do Meio Ambiente chamou atenção para poluição do Rio das Quintas e falta de estrutura para moradores
23/07/2024 às 06:37
Quatro partidos confirmam apoio a Paulinho Freire em Natal
Convenção conjunta do PSDB e do Cidadania foi realizada em um hotel no Tirol: apoio a Paulinho Freire confirmado
23/07/2024 às 06:30
Pesquisa EXATUS: Na espontânea, Raulison tem 59,34% e Gil, 17,53%
Prefeito e pré-candidato à reeleição disputa a Prefeitura Municipal com o empresário Gil Borges
23/07/2024 às 06:30
Convenção do Psol em Natal é suspensa após falta de consenso sobre candidatura própria
Partido está dividido entre ter candidatura de Camila Barbosa ou apoiar Natália Bonavides, do PT
23/07/2024 às 06:23
Pesquisa EXATUS: Raulison aumenta porcentagem em 6,09% e se torna pré-candidato que mais cresceu
Levantamento sobre a indicação de voto para as eleições no município de Santo Antônio foi realizado pelo Instituto Exatus
23/07/2024 às 06:15
Pesquisa EXATUS: Raulison Ribeiro seria reeleito com mais de 63% em Santo Antônio
Prefeito e pré-candidato à reeleição disputa a Prefeitura Municipal com o empresário Gil Borges, que tem 20,23% das intenções de votos
23/07/2024 às 05:56
MDB terá convenção municipal para escolha de candidatos em Natal neste sábado 27
Pauta da convenção incluirá a escolha dos candidatos a prefeito e vice-prefeito e a seleção dos candidatos a vereador
22/07/2024 às 17:19
Aberto prazo para transferência temporária de local de votação
Mudança só pode ser feita para seção localizada no mesmo município
22/07/2024 às 14:12