BUSCAR
BUSCAR
Crime
Polícia interdita fábrica clandestina de cosméticos no RJ; dono usava tinta de impressora em esmaltes
“A fábrica não tinha nenhum tipo de autorização da Vigilância Sanitária. O dono utilizava álcool 70 e tinta de impressoras”, disse o delegado André Neves. O material era revendido em grande parte do Rio de Janeiro
Redação/G1
09/10/2020 | 13:42

Nesta quinta-feira, 8, policiais da Delegacia do Consumidor (Decon-RJ) interditaram uma fábrica na Zona Norte do Rio de Janeiro onde eram produzidos cosméticos de forma clandestina. O dono do estabelecimento, que foi preso em flagrante, usava tintas de impressora como corante para esmaltes. As informações são do G1.

O proprietário do local vai responder por falsificação e adulteração de produtos. A pena pelos crimes pode somar até 15 anos de prisão.

O depósito funcionava no térreo de um prédio residencial na Penha. Agentes encontraram 20 funcionários trabalhando sem qualquer vínculo empregatício e sem equipamentos de proteção individual.

Segundo a polícia, os rótulos utilizados nos produtos eram de marcas chinesas.

“A fábrica não tinha nenhum tipo de autorização da Vigilância Sanitária. O dono utilizava álcool 70 e tinta de impressoras”, disse o delegado André Neves. O material era revendido em grande parte do Rio de Janeiro.

O proprietário da fábrica de cosméticos disse que só vai falar em juízo.

*Com informações do G1

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.