BUSCAR
BUSCAR
Entenda
Polêmica: Médicos tomam três doses de vacina contra a Covid-19
De acordo com a prefeitura, dois médicos foram a um drive-thru da cidade de São Paulo que estava sem sistema e tomaram a terceira dose da imunização, burlando o sistema de vacinação
G1
02/07/2021 | 08:43

A Prefeitura de São Paulo identificou dois médicos que tomaram três doses das vacinas contra a Covid-19 na capital paulista.

Segundo a gestão municipal, os médicos tomaram duas doses da Coronavac e depois a 1ª dose da vacina da Pfizer. Um dos médicos é da cidade de Diadema, na Grande SP, e outro da rede municipal da capital paulista.

De acordo com a prefeitura, eles foram até um drive-thru da cidade que estava sem sistema e tomaram a terceira dose da imunização, burlando o sistema de vacinação municipal.

A fraude só foi identificada após as anotações manuais terem sido inseridas no sistema de informatizado, que apontou que eles já tinham tomado as duas doses da Coronavac.

Os dois casos foram encaminhados para apuração ética do Conselho Regional de Medicina de (Cremesp), segundo a gestão municipal.

No caso do médico da capital paulista, não houve até o momento representação ao Ministério Público de São Paulo do caso.

Redes sociais

Na cidade de Guarulhos, na Grande SP, uma veterinária também burlou o sistema de vacinação e tomou três doses de vacinas contra a Covid-19. Jussara Sonner foi vacinada com as duas doses da Coronavac em fevereiro e março na UBS Vila Fátima, e, e tomou a dose única da Janssen na UBS Uirapuru na quarta-feira 30 por vontade própria.

Nas redes sociais, Sonner publicou o comprovante das três doses e declarou que tomou a terceira dose para se sentir “mais protegida e viajar para onde quiser”.

“Sei que nenhuma vacina é totalmente segura porque não houve tempo para a realização de testes. Mas como no início do ano tomei a vacina estava bastante incomodada com isso. Esperei o tempo necessário – 3 meses- e hoje consegui tomar a Janssen. Me sinto mais protegida e com dose única estou liberada para viajar para onde quiser”, disse ela em rede social.

Quando questionada por uma outra pessoa na publicação como tinha conseguido burlar o sistema de vacinação, Jussara informou que foi até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) que estava sem computadores para verificar se o nome dela já constava no sistema de vacinação.

“Uma sorte, anotaram meu nome em uma folha timbrada, quando cair no sistema já será tarde”, afirmou.

Nas postagens que faz nas redes sociais, Jussara Sonner declara voto no presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e compartilha memes contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), responsável pela chegada da Coronavac no Brasil.

Em nota ao G1, a Prefeitura de Guarulhos informou que “tomou conhecimento nesta manhã das postagens da médica veterinária e imediatamente determinou que o caso fosse enviado ao Ministério Público Estadual para que ela seja investigada”.

A Prefeitura informou ainda que “não mede esforços para promover uma vacinação célere e eficiente, criando critérios objetivos para a contemplação de sua população. Mas não se pode fechar os olhos para abusos e fraudes que visem burlar esse sistema, ainda mais baseadas em motivações desprovidas de amparo científico que possam prejudicar grupos prioritários para a vacinação, como neste caso”.

A Secretaria Municipal da Saúde abriu um procedimento interno para apurar que tipo de falha pode ter ocorrido no sistema da UBS para que a mesma pessoa fosse vacinada duplamente com imunizantes diferentes.

O Ministério Público de Guarulhos diz que foi comunicado pela Prefeitura de Guarulhos sobre o caso às 16h25 deste quinta (1), mas a representação para a Promotoria Criminal de Guarulhos ainda não foi analisada.

A Secretaria da Justiça e Cidadania, por meio da Comissão Especial Integrada, órgão responsável pela apuração de denúncias e aplicação de penalidades a quem furar a fila da vacinação da Covid-19 no estado de SP, informou, por nota, que também investigará o caso da veterinária.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.