BUSCAR
BUSCAR
Literatura
“Vermelho Fogo”: poeta potiguar lança 4º livro da carreira no dia 15 de janeiro
Regina Azevedo tem outro lançamento previsto para janeiro: a antologia “As 29 poetas hoje”, lançada pela Companhia das Letras
Redação
08/01/2021 | 07:28

Intitulado “Vermelho Fogo”, o quarto livro da jovem escritora e poeta potiguar Regina Azevedo, tem seu lançamento marcado para o dia 15 de janeiro. A coletânea de poemas foi um dos projetos aprovados na Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, fundo destinado a artistas e profissionais da cultura durante a pandemia causada pelo Covid-19.

A apresentação do novo livro será feita através de uma live no perfil da autora no Instagram (@_reginazvdo), às 19h. Na ocasião, a poeta lerá alguns poemas selecionados e contará um pouco sobre o processo de criação do livro.

A coletânea reúne mais de 40 poemas, com textos que percorrem a angústia do mundo à angústia do íntimo na atualidade, perpassando por temáticas como escrita, amor, juventude, desejo, ancestralidade, feminino e luta, escritos num período de três anos, entre 2017 e 2020. Como contrapartida ao benefício recebido da Lei Aldir Blanc, 10% dos exemplares serão doados para bibliotecas de escolas públicas da rede municipal de Natal.

“’Vermelho Fogo’ é um livro gestado, em grande parte, durante a pandemia. Ao meu ver, o livro está repleto de poemas nos quais indivíduo e coletividade são quase um só. Eu, como poeta, sinto a dor de viver em um país violento e desmemoriado. Um país brutalmente racista, que não assume seu racismo. Um país que celebra torturadores. Isso me dói como humana, como mulher, como poeta. Por isso eu escrevo com urgência. Escrevo para espantar o medo, ou como diz um dos meus poemas mais antigos: escrevo para conviver com o medo. Escrevo para transformar o medo em algum grito”, disse a autora.

Além de “Vermelho Fogo”, Regina Azevedo tem outro lançamento previsto para janeiro: a antologia “As 29 poetas hoje”, organizada por Heloísa Buarque de Hollanda e lançada pela Companhia das Letras. A obra reúne 29 escritoras, jovens e atuais, numa comemoração aos quarenta e cinco anos do livro “26 poetas hoje” – antologia que marcou e se tornou um documento incontornável dos anos 1970.

O livro da época, lido por Regina aos doze anos, marcou a vida literária da poeta que é hoje. Mas segundo ela, sua grande conquista é ver a poesia produzida no Rio Grande do Norte sendo vista em todo o país. “O que eu almejo, em termos de literatura, é que os livros passeiem por aí, que as pessoas conheçam a poesia escrita hoje, que os livros e os projetos sejam acessíveis”, afirmou.

A poeta potiguar também teve outro projeto aprovado nos editais de cultura e prevê o primeiro mês do ano bem produtivo. A oficina “Corpo ancorado do ar”, focada em literatura de autoria feminina, vai acontecer nos dias 12, 13 e 14 de janeiro, de forma online e gratuita. Para ela, a troca de saberes com outros escritores é uma parte muito rica do processo de criação.

“Faço muitos exercícios de escrita, envolvendo colagens, desafios e experimentações. Por isso mesmo, surgiram, muito naturalmente, as oficinas de poesia, que são espaços nos quais posso compartilhar algumas técnicas e experimentar outras, junto a poetas, aspirantes e leitores”, contou Regina. As inscrições da oficina já estão encerradas.

A poeta

Regina Azevedo tem 21 anos, é escritora e poetisa, tendo começado a escrever ainda muito nova. Com apenas 13 anos, lançou seu primeiro livro, intitulado “Das vezes que morri em você” (Jovens Escribas) e, a partir de lá, não parou mais. Em 2015, publicou “Por isso eu amo em azul intenso” (Jovens Escribas) e “Pirueta”, em 2017 (Selo Doburro). Além de artista das palavras, Regina é estudante de Letras na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e formada em Multimídia pelo IFRN.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.