BUSCAR
BUSCAR
RN
PMRN alega que entrou na casa do prefeito de São Pedro por suspeita de atropelamento
Na noite de quarta-feira 15, o prefeito Miguel Cabral denunciou que sua residência foi invadida por policiais militares
Redação
17/11/2023 | 05:45

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte emitiu uma nota nesta quinta-feira 16 em resposta às demandas de esclarecimento feitas pelo prefeito de São Pedro, Miguel Cabral, em relação à ação policial ocorrida em sua casa. Segundo a PM, a abordagem teve como motivação a suspeita de atropelamento, e o filho do prefeito, Gustavo Cabral, teria tentado utilizar de influência para dar uma “carteirada”.

Conforme a nota divulgada pela Polícia Militar, “durante toda a abordagem, o cidadão alegou ser filho do prefeito da cidade e insinuando que não poderia ser abordado”. “A Polícia Militar esclarece que, na abordagem, foram tomadas as providências diante das irregularidades constatadas, incluindo a condução do caso aos órgãos competentes para apuração e adoção das medidas cabíveis”, afirma.

De acordo com a PM, a ação na residência do prefeito teve origem na suspeita de um atropelamento ocorrido no município. Gustavo Cabral estaria sem documentos quando foi abordado e concordou em acompanhar os policiais até sua residência (que é também a casa do prefeito) para apresentar a documentação – leia a nota na íntegra ao final da matéria.

Na noite de quarta-feira 15, o prefeito Miguel Cabral denunciou que sua residência foi invadida por policiais militares e que seu filho foi detido “sem justificativa”. Em um vídeo, ele cobrou esclarecimentos da governadora Fátima Bezerra e do secretário de Segurança Pública, Coronel Araujo, alegando existir uma perseguição contra ele.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.