BUSCAR
BUSCAR
Suprema Corte
Plano de Trump para excluir imigrantes do censo enfrenta resistência
O governo que está deixando o poder espera que a mais alta corte lhe dê uma vitória rápida e, assim, evite que o caso se transforme em uma longa saga judicial
Redação
30/11/2020 | 21:02

A batalha do governo Donald Trump para excluir os imigrantes sem documentos da contagem do censo, que determina o mapa eleitoral nos Estados Unidos, encontrou resistência nesta segunda-feira (30) na Suprema Corte, onde os conservadores são a maioria.

O governo que está deixando o poder espera que a mais alta corte lhe dê uma vitória rápida e, assim, evite que o caso se transforme em uma longa saga judicial, poucas semanas depois de o democrata Joe Biden ser eleito para substituir Trump na Casa Branca.

Durante a audiência, vários juízes mostraram resistência ao plano de Trump, mas não ficou claro se eles podem optar por bloqueá-lo ou se vão deixá-lo avançar com essa proposta que pode mudar o mapa eleitoral do país.

Um dos principais obstáculos que o argumento de Trump enfrentou foi a incerteza sobre o método que o governo usará para calcular o número de imigrantes sem documentados e os atrasos na entrega dos resultados do censo, que provavelmente não serão emitidos em 31 de dezembro, como deveria ser.

Com o censo já concluído, o presidente da Suprema Corte, John Robert, afirmou que “não se sabe quantos estrangeiros serão excluídos e qual será o efeito na distribuição das cadeiras”

A portaria emitida por Trump em julho encontrou resistência nos tribunais de diversos estados, liderados por Nova York, além de outras administrações locais e grupos de defesa dos direitos humanos.

Vários tribunais de primeira instância decidiram que o presidente não tem o poder de ajustar os resultados do censo, subtraindo o número de migrantes irregulares.

O representante do governo no Supremo Tribunal Federal, Jeffrey Wall, admitiu que não possui uma fórmula para calcular quantas pessoas podem ser excluídas e em quais categorias, lembrando, por exemplo, que os imigrantes que estão detidos podem ser subtraídos.

“Não sabemos o que é viável”, disse Wall.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.